Clésio acata decisão do PMDB e retira candidatura

Cabeça do grupo que defendia candidatura própria do partido ao governo de Minas, o senador peemedebista Clésio Andrade divulgou nota nesta manhã em que acata a decisão de fechar uma aliança com o PT e apoiar a pré-candidatura de Fernando Pimentel no estado; "Minha história de vida sempre foi de construtor de pontes", comentou o parlamentar

CAE - pauta: a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) analisa projeto que institui o Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros (Reitup), condicionado à implantação do bilhete único temporal ou rede integ
CAE - pauta: a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) analisa projeto que institui o Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano e Metropolitano de Passageiros (Reitup), condicionado à implantação do bilhete único temporal ou rede integ (Foto: Gisele Federicce)

Minas 247 - Cabeça do grupo que defendia candidatura própria do PMDB ao governo de Minas, o senador Clésio Andrade divulgou nota na manhã de hoje em que acata a decisão do partido de fechar uma aliança com o PT para as eleições de outubro.

Os nomes para a chapa a ser encabeçada por Fernando Pimentel (PT-MG) são, até aqui, os do deputado federal Toninho Andrade, presidente do PMDB-MG, que seria o vice, e do empresário Josué Gomes, que se lançaria ao Senado.

Na nota, Clésio diz que sua "história de vida que sempre foi de construtor de pontes" e que acata a decisão tomada ontem "pela maioria da bancada do PMDB". A sinalização é de que o peemedebista agora vai trabalhar pelo nome de Pimentel.

De acordo com o texto, o senador abriu mão da candidatura "preocupado com a eleição de seus amigos parlamentares, deputados estaduais e deputados federais, que precisam de coligação para se reeleger".

Coube ao deputado federal Saraiva Felipe a tarefa de conversar com Clésio sobre a decisão. Segundo o jornal Hoje Em Dia, aliados informaram que o grupo pró-aliança com o PT tinha a maioria dos delegados que votam em convenção, o que levaria de qualquer forma à derrota da tese de candidatura própria.

O partido agora começa a se organizara para integrar as Caravanas da Participação, com as quais o pré-candidato Fernando Pimentel vem rodando o estado colhendo contribuições dos mineiros para o programa de governo. Na segunda-feira, o partido vai definir a participação dos pré-candidatos e dos deputados peemedebistas nessas agendas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247