Cobrada, Câmara cria comissão para elaborar concursos

O presidente da Câmara de Palmas, Rogério Freiras (PMDB), criou, por meio de Portaria, a Comissão Especial do Concurso, com o objetivo de realizar estudos preliminares, com apresentação de relatório; como consequência, será instituído um certame para provimento de cargos efetivos, o que não acontece desde 1995, conforme já lembrou o Ministério Público (MP-TO) em representação apresentada em abril

O presidente da Câmara de Palmas, Rogério Freiras (PMDB), criou, por meio de Portaria, a Comissão Especial do Concurso, com o objetivo de realizar estudos preliminares, com apresentação de relatório; como consequência, será instituído um certame para provimento de cargos efetivos, o que não acontece desde 1995, conforme já lembrou o Ministério Público (MP-TO) em representação apresentada em abril
O presidente da Câmara de Palmas, Rogério Freiras (PMDB), criou, por meio de Portaria, a Comissão Especial do Concurso, com o objetivo de realizar estudos preliminares, com apresentação de relatório; como consequência, será instituído um certame para provimento de cargos efetivos, o que não acontece desde 1995, conforme já lembrou o Ministério Público (MP-TO) em representação apresentada em abril (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O presidente da Câmara de Palmas, Rogério Freiras (PMDB), criou, por meio de Portaria, a Comissão Especial do Concurso, com o objetivo de realizar estudos preliminares, com apresentação de relatório. Como consequência, será instituído um certame para provimento de cargos efetivos, o que não acontece desde 1995, conforme já lembrou o Ministério Público (MP-TO) em representação apresentada em abril.

A nova comissão, ainda não instalada, mas será composta por três vereadores: Claudemir Portugal (PPS), Folha Filho (PSD) e Júnior Geo (Pros). Questionado se a crise na Casa de Leis entre base e oposição que resultou no trancamento da pauta que dura quase três meses prejudicaria os trabalhos, Júnior Geo negou a interferência.

"O fato da Câmara de Palmas estar em momento adverso, isto não impede que a Comissão Especial trabalhe. Como é algo interno, não é necessário aprovação dos demais vereadores, mas só enviar o resultado dos estudos à presidência", disse ao CL.

O parlamentar disse que a realização do concurso é uma bandeira já defende desde 2013. Segundo ele, o fato de o ano ser eleitoral, para ele, “não vai interferir em nada”. “Eu assumo a responsabilidade de fazer este levantamento”, afirmou o oposicionista.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247