Collor recorda legados de Zumbi e Mandela

Nas comemorações do Dia Nacional da Consciência Negra, diversas autoridades estão homenageando e recordando o significado das lutas de ícones como Zumbi dos Palmares e Nelson Mandela para o mundo; berço de Zumbi, Alagoas é o estado com o maior número de homicídios de negros; o senador Fernando Collor (PTB-AL) destaca que data é dedicada à reflexão sobre real significado das palavras igualdade e liberdade

Nas comemorações do Dia Nacional da Consciência Negra, diversas autoridades estão homenageando e recordando o significado das lutas de ícones como Zumbi dos Palmares e Nelson Mandela para o mundo; berço de Zumbi, Alagoas é o estado com o maior número de homicídios de negros; o senador Fernando Collor (PTB-AL) destaca que data é dedicada à reflexão sobre real significado das palavras igualdade e liberdade
Nas comemorações do Dia Nacional da Consciência Negra, diversas autoridades estão homenageando e recordando o significado das lutas de ícones como Zumbi dos Palmares e Nelson Mandela para o mundo; berço de Zumbi, Alagoas é o estado com o maior número de homicídios de negros; o senador Fernando Collor (PTB-AL) destaca que data é dedicada à reflexão sobre real significado das palavras igualdade e liberdade (Foto: Voney Malta)

Alagoas247 - No Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, o senador Fernando Collor de Mello (PTB) recorda do legado de Zumbi dos Palmares e rememora o exemplo de Nelson Mandela para o mundo. Collor destaca que a data e as festividades do dia são dedicadas à reflexão sobre o real significado das palavras igualdade e liberdade.

Berço de Zumbi dos Palmares, herói da resistência em todo o Brasil, Alagoas lidera a lista com o maior número de homicídios de negros, um total de 92,6 mortes violentas para cada 100 mil habitantes da raça. Diante dos números da violência, o senador aponta a necessidade de mudança de políticas públicas para reverter o quadro o atual.

Collor sugere que as lições deixadas por Zumbi sejam colocadas em prática, com objetivo de trazer uma sociedade mais justa e igualitária, sem distinção de credo e cor. "Com justiça, esse guerreiro alagoano ocupa seu lugar no Panteão da República como herói nacional devidamente reconhecido que é", expôs o senador.

Collor, que conheceu Nelson Mandela pessoalmente, em 1991, sendo o primeiro presidente brasileiro a recebê-lo em nosso país, após a sua libertação da prisão, lembrou, que teve a honra de agraciar o líder negro com a medalha Grã-Cruz da Ordem do Rio Branco, antes mesmo de ele ser eleito presidente da África do Sul e de ser agraciado com Prêmio Nobel da Paz.

"A visita ao Brasil fazia parte de sua peregrinação para que as nações do mundo mantivessem as sanções econômicas ao país (África do Sul) até que as divisões entre negros e brancos deixassem de existir, e que todos tivessem o direito a escolher os próprios representantes. Quando do nosso encontro, premonitoriamente declarei em público a minha honra em apertar a mão do homem que seria o símbolo do nascimento de uma nova África do Sul, fortalecida e racialmente integrada", recordou o ex-presidente Collor.

Na do dia da Consciência Negra, Collor relembra uma das frases de Mandela, dita em 1964, diante do tribunal de Pretória: "Eu lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Eu valorizo o ideal de uma sociedade livre e democrática na qual todas as pessoas vivem juntas em harmonia e com as mesmas oportunidades. É um ideal pelo qual eu espero viver para ver realizado. Mas, se for necessário, é um ideal pelo qual eu estou pronto para morrer".
Com gazetaweb.com e assessoria

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247