Com 66 novos empreendimentos, Sergipe gerou 10 mil empregos

São dezenas de setores produtivos, localizados em mais de 10 municípios sergipanos, que em sua maioria contam com a concessão de incentivos fiscais e locacionais do Governo do Estado, benefícios estes previstos no Programa Sergipe de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e analisados pelo Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI);  "Nossos esforços são no sentido de atrair novos investimentos, como também manter os empreendimentos já instalados. E esse trabalho é realizado através contatos permanentes com os investidores", explica o secretário do Desenvolvimento Econômico, Saumíneo Nascimento

São dezenas de setores produtivos, localizados em mais de 10 municípios sergipanos, que em sua maioria contam com a concessão de incentivos fiscais e locacionais do Governo do Estado, benefícios estes previstos no Programa Sergipe de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e analisados pelo Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI);  "Nossos esforços são no sentido de atrair novos investimentos, como também manter os empreendimentos já instalados. E esse trabalho é realizado através contatos permanentes com os investidores", explica o secretário do Desenvolvimento Econômico, Saumíneo Nascimento
São dezenas de setores produtivos, localizados em mais de 10 municípios sergipanos, que em sua maioria contam com a concessão de incentivos fiscais e locacionais do Governo do Estado, benefícios estes previstos no Programa Sergipe de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e analisados pelo Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI);  "Nossos esforços são no sentido de atrair novos investimentos, como também manter os empreendimentos já instalados. E esse trabalho é realizado através contatos permanentes com os investidores", explica o secretário do Desenvolvimento Econômico, Saumíneo Nascimento (Foto: Valter Lima)

ASN - Sergipe encerrou o ano de 2013 com saldo positivo na geração de emprego e renda e aplicação de números pujantes na economia do Estado. Foram 66 novos empreendimentos que somam mais de R$ 402,6 milhões em investimentos, resultando na geração de 10.643 empregos. São dezenas de setores produtivos, localizados em mais de 10 municípios sergipanos, que em sua maioria contam com a concessão de incentivos fiscais e locacionais do Governo do Estado, benefícios estes previstos no Programa Sergipe de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e analisados pelo Conselho de Desenvolvimento Industrial (CDI).

Durante o ano de 2013, a política de atração de investimentos do Governo de Sergipe conquistou o número de 18 novos empreendimentos implantados e em funcionamento. Dessas empresas, foram gerados 7.129 empregos diretos para a população sergipana, distribuídos nos setores de telemarketing, artefatos plásticos, metalurgia, fabricação de colchões, beneficiamento de arroz, confecção, curtume, artefatos de cerâmica, fabricação de especiarias, molhos e condimentos, comércio e indústria de cabos elétricos para fins automotivos, fabricação de vassouras e de estofados e colchões, tecelagem de fios de algodão, artefatos de cimento, minerais não metálicos e produtos químicos.

Já os 49 novos empreendimentos atraídos pelo Estado e aprovados pelo CDI, adicionam mais 3.514 empregos e R$ 295 milhões de investimentos. Os setores contemplados são esquadrias, artefatos de joalheria e ourivesaria, móveis, embalagens de papelão, embalagens de material plástico, esquadrias de metal, confecção, fabricação de peças e acessórios para sistema de direção e suspensão de veículos automotores, artefatos de cimento, produtos alimentícios, adubos e fertilizantes, extração e britamento de pedras, fabricação de cabines, carrocerias e reboques, estrutura metálica, fabricação de bebidas, fabricação de asfalto, hidrômetros, dentre outros.

Os municípios que tiveram empresas instaladas durante este ano foram Aracaju, Estância, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora do Socorro, Própria e São Domingos. Já as aprovadas pelo CDI e que ainda serão implantadas, irão beneficiar as cidades de Aquidabã, Estância, Itabaiana, Lagarto, Laranjeiras, Nossa Senhora do Socorro, Riachuelo, Santo Amaro das Brotas, Tobias Barreto e Tomar do Geru.

Desde 2007

Os números representam uma evolução constante que o Governo de Sergipe, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), vem apresentando no últimos anos. De 2007 a 2013, o Estado recebeu um total de 103 empresas implantadas, que resultaram num investimento de mais de R$ 723 milhões e geraram mais de 11.400 empregos diretos. "Nossos esforços são no sentido de atrair novos investimentos, como também manter os empreendimentos já instalados. E esse trabalho é realizado através contatos permanentes com os investidores", explica o secretário da Sedetec, Saumíneo Nascimento, ressaltando que a política adotada pelo Governo do Estado tem como base a geração de emprego e renda, uma das prioridades estabelecidas no governo Marcelo Déda e contínua na gestão do governador Jackson Barreto.

A chegada de novos investimentos em Sergipe é também um resultado da localização geográfica privilegiada, além de ser o mais bem estruturado entre os seus estados vizinhos da região Nordeste. "Sergipe é um centro regional em ascensão, com serviços modernos, de segurança e cuja capital, Aracaju, é considerada a cidade que oferece a melhor qualidade de vida entre as capitais brasileiras. Temos também um sistema de autoestrada renovada, que interliga suas 75 cidades e contamos com cinco distritos industriais, 39 núcleos e dois Polos industriais, além de um porto Offshore e celeiro. Somos um estado de grandes oportunidades que oferece os melhores incentivos fiscais, através PSDI, bem como de boa oferta de mão de obra qualificada para atender as demandas do setor empresarial", esclarece o secretário.

Outro ponto essencial para o desenvolvimento do Estado é o papel que tem desenvolvido o governador Jackson Barreto, no acompanhamento diário dos empreendimentos prospectados para Sergipe. "O governador Jackson Barreto tem orientado uma ação efetiva do Governo do Estado no apoio aos empreendedores em todos os setores da economia local, em toda e qualquer demanda para a manutenção da competitividade empresarial", informa Saumíneo.

Ainda de acordo o secretário da Sedetec, os novos investimentos alcançados são fundamentais para a evolução dos setores econômicos de Sergipe. "Os dados apresentados pelo IBGE são exemplo disso. No ano de 2011, o Produto Interno Bruto (PIB) de Sergipe cresceu, em volume, 9,47% em relação ao ano de 2010. A economia sergipana apresentou um crescimento maior que o apresentado pelo PIB do Brasil e do Nordeste. Outro ponto que revela o crescimento da economia sergipana é o consumo de energia elétrica pelas indústrias e residências do Estado, que entre 2011 a 2012 cresceu 13,8% e 37,95%, respectivamente", revela.

Grandes investimentos

Dentre os últimos grandes empreendimentos instalados no Estado, durante o ano de 2013, estão o Parque Eólico da Barra dos Coqueiros, a Almaviva e a Yazaki. Além desses, Sergipe conta com indústrias já anunciadas e em fase de implantação, como, por exemplo, a nova fábrica de cimento a ser construída em Laranjeiras pelo Grupo Brennand; a Saint-Gobain que produzirá embalagens de vidro em Estância, atendendo às demandas dos setores de alimentos e bebidas de todo Nordeste; a implantação de um novo frigorífico do Grupo Maratá no município de Estância; e a instalação da primeira indústria automobilística em Sergipe, através do Grupo Amsia Motors.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247