"Com Janot, Dilma mostra combate à corrupção"

Senador baiano Otto Alencar (PSD) elogiou o envio da indicação da presidente Dilma Rousseff ao Senado para conduzir Rodrigo Janot para o segundo mandato de procurador-geral da República; "Quero destacar a presidente Dilma, que mostrou com o envio do nome de Rodrigo Janot que quer a apuração de todos os fatos e que nada ficará sem apuração como acontecia em décadas passadas onde existia o engavetador da República", disse Otto; para o senador, é preciso dar continuidade ao "importante trabalho do Ministério Público para o País"

Senador baiano Otto Alencar (PSD) elogiou o envio da indicação da presidente Dilma Rousseff ao Senado para conduzir Rodrigo Janot para o segundo mandato de procurador-geral da República; "Quero destacar a presidente Dilma, que mostrou com o envio do nome de Rodrigo Janot que quer a apuração de todos os fatos e que nada ficará sem apuração como acontecia em décadas passadas onde existia o engavetador da República", disse Otto; para o senador, é preciso dar continuidade ao "importante trabalho do Ministério Público para o País"
Senador baiano Otto Alencar (PSD) elogiou o envio da indicação da presidente Dilma Rousseff ao Senado para conduzir Rodrigo Janot para o segundo mandato de procurador-geral da República; "Quero destacar a presidente Dilma, que mostrou com o envio do nome de Rodrigo Janot que quer a apuração de todos os fatos e que nada ficará sem apuração como acontecia em décadas passadas onde existia o engavetador da República", disse Otto; para o senador, é preciso dar continuidade ao "importante trabalho do Ministério Público para o País" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O senador baiano Otto Alencar (PSD) elogiou o envio da indicação da presidente Dilma Rousseff ao Senado para reconduzir Rodrigo Janot para o segundo mandato de procurador-geral da República. "Quero destacar a presidente Dilma, que mostrou com o envio do nome de Rodrigo Janot que quer a apuração de todos os fatos e que nada ficará sem apuração como acontecia em décadas passadas onde existia o engavetador da República", disse Otto.

Para o senador, é preciso dar continuidade ao "importante trabalho do Ministério Público para o País".

"Se tem um órgão na minha vida pública que me ajudou a chegar aqui foi o Ministério Público. Fui deputado estadual por três mandatos, vice-governador, governador e secretário de Estado. Nunca tomei uma atitude quando tive dúvida sem perguntar antes ao fiscal da lei se podia fazer ou não. Quando o Ministério Público autorizava eu fazia, quando não autorizava, eu não fazia", disse o baiano.

Para Otto Alencar, ao indicar o nome de Janot, a presidente Dilma mostra que quer o combate à corrupção e a apuração de todos os fatos. O nome de Janot precisa ser aprovado em duas votações secretas: na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, onde ele vai ser sabatinado; e no plenário do Senado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email