Com semicondutores, Dilma exalta emprego qualificado

Ao inaugurar indústria de chips para celulares e computadores em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, a presidente Dilma Rousseff destacou a importância da transferência de tecnologia do empreendimento e a melhoria da competitividade brasileira na produção de circuitos integrados; pré-candidata à reeleição, Dilma falou do compromisso de assegurar a capacidade da indústria nacional de gerar emprego e renda; “Acredito que, aqui, serão geradas vantagens competitivas para outras cadeias produtivas que utilizam circuitos integrados. Essa transferência de tecnologia vai ser um marco para a indústria brasileira e para a formação de pesquisadores”, disse

Ao inaugurar indústria de chips para celulares e computadores em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, a presidente Dilma Rousseff destacou a importância da transferência de tecnologia do empreendimento e a melhoria da competitividade brasileira na produção de circuitos integrados; pré-candidata à reeleição, Dilma falou do compromisso de assegurar a capacidade da indústria nacional de gerar emprego e renda; “Acredito que, aqui, serão geradas vantagens competitivas para outras cadeias produtivas que utilizam circuitos integrados. Essa transferência de tecnologia vai ser um marco para a indústria brasileira e para a formação de pesquisadores”, disse
Ao inaugurar indústria de chips para celulares e computadores em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, a presidente Dilma Rousseff destacou a importância da transferência de tecnologia do empreendimento e a melhoria da competitividade brasileira na produção de circuitos integrados; pré-candidata à reeleição, Dilma falou do compromisso de assegurar a capacidade da indústria nacional de gerar emprego e renda; “Acredito que, aqui, serão geradas vantagens competitivas para outras cadeias produtivas que utilizam circuitos integrados. Essa transferência de tecnologia vai ser um marco para a indústria brasileira e para a formação de pesquisadores”, disse (Foto: Aquiles Lins)

Da Agência Brasil - A presidente Dilma Rousseff participou nessa sexta-feira, 6, da inauguração de uma fábrica de semicondutores (chips para celulares e computadores, entre outros), na cidade de São Leopoldo. A presidente destacou a importância do empreendimento para a geração de emprego e renda, transferência de tecnologia e melhoria da competitividade brasileira na produção de circuitos integrados.

"Continuaremos na trilha da criação de empregos mais qualificados, ampliando a capacidade de gerar renda para as famílias brasileiras", disse Dilma. A presidenta destacou ainda a importância da parceria para a instalação da fábrica da HT Micron em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. "Aqui nós temos uma boa parceria: uma empresa brasileira, uma coreana, a União, o estado e o município".

Em seu discurso, Dilma falou do compromisso, que considera fundamental para o desenvolvimento do país, para garantir e assegurar a capacidade da indústria nacional de gerar emprego e renda. “Acredito que, aqui, serão geradas vantagens competitivas para outras cadeias produtivas que utilizam circuitos integrados. Essa transferência de tecnologia vai ser um marco para a indústria brasileira e para a formação de pesquisadores”, disse Dilma.

Antes de ir para São Leopoldo, a presidenta visitou o Viaduto Abdias Nascimento, em Porto Alegre. Com 250 metros de extensão e duas pistas, a pista liga as avenidas Pinheiro Borda e Edvaldo Pereira Paiva, onde trafegam  mais de 46,5 mil veículos por dia, segundo a Empresa de Transporte e Circulação (EPTC) de Porto Alegre.

Ainda no Rio Grande do Sul, a Dilma lamentou pelo Twitter a morte do jogador Fernandão, do Internacional, em um acidente de helicóptero nesta madrugada. “Campeão mundial de clubes dentro de campo, Fernandão era, fora de campo, exemplo de caráter. Lamento muito a morte de Fernandão, ídolo do Internacional e de todos os amantes do futebol.Fernandão deixará saudades”, disse.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247