Combustível acaba hoje em São Paulo e no Rio

Postos na capital paulista já têm longas filas de veículos, cujos motoristas tentam abastecer com o que resta de combustível na cidade; na Zona Leste, diversos postos já estavam sem gasolina antes das 11h desta quinta-feira 24, 4º dia de protesto dos caminhoneiros contra a alta do diesel, que atinge 25 Estados e o Distrito Federal; frota dos ônibus teve redução de 40% pelo mesmo problema, e a Prefeitura foi à Justiça para pedir liberação das vias; no Rio, a situação também é drástica e o combustível deve durar apenas até esta noite

Postos na capital paulista já têm longas filas de veículos, cujos motoristas tentam abastecer com o que resta de combustível na cidade; na Zona Leste, diversos postos já estavam sem gasolina antes das 11h desta quinta-feira 24, 4º dia de protesto dos caminhoneiros contra a alta do diesel, que atinge 25 Estados e o Distrito Federal; frota dos ônibus teve redução de 40% pelo mesmo problema, e a Prefeitura foi à Justiça para pedir liberação das vias; no Rio, a situação também é drástica e o combustível deve durar apenas até esta noite
Postos na capital paulista já têm longas filas de veículos, cujos motoristas tentam abastecer com o que resta de combustível na cidade; na Zona Leste, diversos postos já estavam sem gasolina antes das 11h desta quinta-feira 24, 4º dia de protesto dos caminhoneiros contra a alta do diesel, que atinge 25 Estados e o Distrito Federal; frota dos ônibus teve redução de 40% pelo mesmo problema, e a Prefeitura foi à Justiça para pedir liberação das vias; no Rio, a situação também é drástica e o combustível deve durar apenas até esta noite (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 - O combustível deve acabar já nesta quinta-feira 24 na capital paulista devido à greve dos caminhoneiros, que chega a 25 Estados e no Distrito Federal. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo, José Alberto Paiva Gouveia, informou que, desde o início desta quarta-feira (23), os postos de abastecimento do estado não receberam nenhum tipo de combustível.

Postos na capital paulista já têm longas filas de veículos, cujos motoristas tentam abastecer com o que resta de combustível na cidade. Na Zona Leste, diversos postos já estavam sem gasolina antes das 11h desta quinta, quarto dia de protesto dos caminhoneiros.

Também em virtude da greve dos caminhoneiros, cerca de 40% da frota de ônibus da cidade não circula nesta quinta-feira. A Prefeitura, sob o comando de Bruno Covas (PSDB), foi à Justiça para pedir liberação das vias.

O Rio de Janeiro também será afetado drasticamente com a paralisação. Segundo os sindicatos, a previsão é de que os postos só tenham combustíveis até o final da noite desta quinta. A estimativa é que 90% dos postos fiquem sem combustíveis, nos 92 municípios do estado. Em mais de 50 postos do município, já falta algum dos três principais produtos: gasolina, etanol ou óleo diesel.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247