Começa briga por vaga para o Senado na chapa de Rui

Embora eles próprios digam que ainda é cedo para tratar das eleições de 2018, os pré-candidatos já se movimentam nos bastidores; na chapa majoritária que será encabeçada pelo governador Rui Costa é praticamente consenso entre PT e aliados que o atual vice-governador, João Leão, do PP, seja mantido na vaga; o problema é a composição para as duas vagas para candidatos ao Senado; nos bastidores, é dado como certo o ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT); a outra vaga está entre a senadora Lídice da Mata e o deputado estadual Marcelo Nili (PSL)

Embora eles próprios digam que ainda é cedo para tratar das eleições de 2018, os pré-candidatos já se movimentam nos bastidores; na chapa majoritária que será encabeçada pelo governador Rui Costa é praticamente consenso entre PT e aliados que o atual vice-governador, João Leão, do PP, seja mantido na vaga; o problema é a composição para as duas vagas para candidatos ao Senado; nos bastidores, é dado como certo o ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT); a outra vaga está entre a senadora Lídice da Mata e o deputado estadual Marcelo Nili (PSL)
Embora eles próprios digam que ainda é cedo para tratar das eleições de 2018, os pré-candidatos já se movimentam nos bastidores; na chapa majoritária que será encabeçada pelo governador Rui Costa é praticamente consenso entre PT e aliados que o atual vice-governador, João Leão, do PP, seja mantido na vaga; o problema é a composição para as duas vagas para candidatos ao Senado; nos bastidores, é dado como certo o ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT); a outra vaga está entre a senadora Lídice da Mata e o deputado estadual Marcelo Nili (PSL) (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Embora eles próprios digam que ainda é cedo para tratar das eleições de 2018, os pré-candidatos já se movimentam nos bastidores. Na chapa majoritária que provavelmente será encabeçada pelo governador Rui Costa (PT), é praticamente consenso entre PT e aliados que o atual vice-governador, João Leão, do PP, seja mantido na vaga.

O problema é a composição para as duas vagas para candidatos ao Senado. Nos bastidores, é dado como certo o ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaques Wagner (PT). Candidata natural à reeleição, a senadora Lídice da Mata, do PSB, é que vê sua vaga ameaçada, de acordo com os bastidores da disputa baiana.

Com a força do PSD, partido que tem 83 prefeitos, o presidente da Assembleia Legislativa (ALBA), deputado Ângelo Coronel, e o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, cresce a pressão sobre o governador para que seja o partido o dono da outra vaga. O PSD já tem o senador Otto Alencar, o novo 'todo-poderoso' da política baiana, eleito pela chapa de Rui Costa em 2014, quando apenas uma vaga no Senado foi aberta para a Bahia.

Porém, também nos bastidores a suposta articulação do PSD é dada como natimorta, pois Rui e o PT comprariam briga com aliados históricos, como o próprio PSB de Lídice e o PCdoB.

Alheia aos rumores, Lídice reafirma sua candidatura pela chapa de Rui. "Eu estou colocada para a chapa 2018. Sou senadora pela Bahia, cumpri bem e cumpro bem o meu mandato com a afirmação dos compromissos que tive durante a campanha, do mesmo lado que sempre estive. É mais do que justo que eu possa me colocar na chapa", afirmou a senadora ao Bahia Notícias.

Na outra ponta das articulações está o ex-presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Nilo. Em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia, o deputado estadual disse que mantém seu nome no páreo. "Só serei candidato a senador pela chapa do governador Rui Costa. Se eles não me quiserem, não tem problema. Mas se for candidato, só serei pela chapa de Rui", garantiu Nilo.

Ele afirma que o plano B é ser candidato a deputado federal, e adiantou à reportagem que já trabalha neste sentido. É muito cedo discutir as eleições de 2018, principalmente chapa majoritária. Por isso, já começo a pensar na candidatura a deputado federal", afirmou Marcelo Nilo. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247