Comerciários iniciam campanha salarial de 2014

Além do reajuste salarial conforme o faturamento das empresas, a Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços da Bahia (Fecombase) propõe ao Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindilojas) estabilidade provisória para gestantes, pré-aposentados, trabalhadores acidentados e doentes, e aqueles que retornarem de férias; "É uma campanha importante para nós, comerciários, que tivemos a nossa regulamentação sancionada este ano", avalia o presidente da Fecombase, Marcio Fatel

Além do reajuste salarial conforme o faturamento das empresas, a Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços da Bahia (Fecombase) propõe ao Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindilojas) estabilidade provisória para gestantes, pré-aposentados, trabalhadores acidentados e doentes, e aqueles que retornarem de férias; "É uma campanha importante para nós, comerciários, que tivemos a nossa regulamentação sancionada este ano", avalia o presidente da Fecombase, Marcio Fatel
Além do reajuste salarial conforme o faturamento das empresas, a Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços da Bahia (Fecombase) propõe ao Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindilojas) estabilidade provisória para gestantes, pré-aposentados, trabalhadores acidentados e doentes, e aqueles que retornarem de férias; "É uma campanha importante para nós, comerciários, que tivemos a nossa regulamentação sancionada este ano", avalia o presidente da Fecombase, Marcio Fatel (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Os comerciários da Bahia iniciaram neste mês a campanha salarial para o próximo ano com diversas reivindicações para a categoria, que teve a profissão regulamentada pelo Congresso em março último.

Além do reajuste salarial conforme o faturamento das empresas, a Federação dos Empregados no Comércio de Bens e Serviços da Bahia (Fecombase), que representa cerca de 450 mil trabalhadores de mais de 100 municípios baianos, propõe ao Sindicato dos Lojistas do Comércio da Bahia (Sindilojas) estabilidade provisória para gestantes, pré-aposentados, trabalhadores acidentados e doentes, e aqueles que retornarem de férias.

Campanha prevê também, além da multa, indenização equivalente a 20 pisos salariais aos comerciários vítimas de assédio moral.

"É uma campanha importante para nós, comerciários, que tivemos a nossa regulamentação sancionada este ano. Isso demonstra todo o nosso trabalho em prol da valorização dos mais de 12 milhões de comerciários no Brasil e mais de 450 mil na Bahia", afirma o presidente da FECOMBASE, Marcio Fatel, que também é diretor da Central Nacional dos Trabalhadores do Comércio (CNTC).

Jornada de trabalho é outro item da pauta da categoria, que reivindica 44 horas semanais, de segunda a sábado, e trabalho aos domingos e feriados mediante autorização de Acordo Coletivo. Além disso, os comerciários querem participação nos lucros, cesta básica mensal no valor de R$ 250, auxílio creche para as mulheres que têm filhos até 10 anos de idade, seguro de vida e vale refeição de R$ 15.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247