Comissão Federal de Comércio dos EUA diz que analisará de perto decisão da UE sobre Google

O Google disse que vai apelar da decisão.

Comissão Federal de Comércio dos EUA diz que analisará de perto decisão da UE sobre Google
Comissão Federal de Comércio dos EUA diz que analisará de perto decisão da UE sobre Google (Foto: REUTERS/Charles Platiau)

(Reuters) - O presidente da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, que investigou o Google no passado por abuso de mercado na web, disse nesta quarta-feira que daria uma olhada de perto na decisão recente da Europa de multar a companhia em 4,34 bilhões de euros.

Falando em audiência no Capitol Hill, o presidente da comissão, Joseph Simons, disse que falou na véspera com o chefe antitruste da UE, Margrethe Vestager.

“Vamos ler o que a UE apontou muito de perto”, afirmou Simons a um subcomitê do Comitê de Energia e Comércio da Câmara dos Deputados dos EUA.

Além da multa, equivalente a duas semanas de receita, as autoridades reguladoras antitruste da UE mandaram o Google parar de usar seu sistema operacional Android para bloquear rivais.

O Google disse que vai apelar da decisão.

Simons acrescentou que os mercados dominados por poucas empresas são onde reguladores antitruste frequentemente encontram “condutas problemáticas”.

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos anteriormente investigou o Google por abusar da liderança de mercado em buscas na internet, mas encerrou o processo no início de 2013 com uma repreensão moderada.

Também na audiência de quarta-feira, parlamentares republicanos e democratas pressionaram os comissários da agência a fazer mais para impedir robôs de chamadas e garantir melhor segurança para dados sensíveis.

Para lidar com esses e outros assuntos, os comissários —três republicanos e dois democratas— disseram que a agência precisava de mais recursos e mais autoridade, especificamente a capacidade de criar regras relativamente rápido.

Por Diane Bartz

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247