Comissões do Senado aprovam criação da Ufesba

Relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o petista Walter Pinheiro afirma que o projeto que cria a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) será o primeiro votado após apreciação de duas MPs que trancam a pauta da Casa; "O presidente Renan Calheiros se comprometeu em colocar a matéria em votação na primeira oportunidade"

Comissões do Senado aprovam criação da Ufesba
Comissões do Senado aprovam criação da Ufesba (Foto: Marcos Oliveira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O projeto de criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba) já foi conta com aprovação das comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado e agora seguem para apreciação no plenário da Casa em regime de urgência.

O relator da matéria na CCJ, senador baiano Walter Pinheiro (PT), articulou para que o projeto da criação da Ufesba seja apreciado assim que duas MPs que trancam a pauta sejam votadas.

"O presidente da Casa, Renan Calheiros, se comprometeu em colocar a matéria em votação na primeira oportunidade, assim que abrir uma brecha na pauta. Como o PLC foi terminativo na Câmara, não pôde deixar de passar pelo plenário do Senado. Após esta etapa, o projeto fica, assim, pronto para a sanção da presidente Dilma Rousseff", explicou o petista.

No relatório apresentado na CCJ, Pinheiro lembrou a importância da nova universidade para a interiorização da educação superior pública do Estado e disse que a nova universidade deverá atender mais de 11 mil alunos, em 36 cursos.

A Ufesba terá sede no município de Itabuna, no sul do estado, com campi nas cidades de Porto Seguro e Teixeira de Freitas.

O projeto que cria a universidade prevê a criação de 617 cargos de professor e 623 cargos para ocupar o quadro de pessoal da Ufesba. Pinheiro também comemorou a aprovação pela Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (17), da criação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247