Como as empresas vêm se adaptando às mudanças no perfil do profissional digital

Estudo realizado pela Workana revela que 57% das empresas oferece benefícios como home office e 30% bônus por desempenho

Como as empresas vêm se adaptando às mudanças no perfil do profissional digital
Como as empresas vêm se adaptando às mudanças no perfil do profissional digital

Trabalhar de casa e ter horários flexíveis era um privilégio para poucos, mas esses e outros benefícios vêm sendo incorporado pelas empresas para se adaptar ao novo perfil de profissional. É o que mostra o Relatório de Trabalho Independente e Empreendimento, elaborado pela Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação em toda a América Latina. De acordo com o levantamento, mais de 57% já oferecem trabalho home office e 30% bônus por desempenho buscando atender a essa nova demanda.

De acordo com Guillermo Bracciaforte, cofundador da Workana, a tendência é que as empresas se adaptem cada vez mais às necessidades dos trabalhadores. "Precisamos entender que proporcionar aos funcionários benefícios como home office e flexibilização nos horários são primordiais para um bom desempenho, é positivo para o funcionário, para a empresa e para o mercado", explica Guillermo.

Seguindo os incentivos oferecidos pelas empresas, 53% também contribuem com a flexibilização de horários. Além disso, capacitação, ações e eventos também são proporcionados aos funcionários, mas em menor escala. Bracciaforte aponta que flexibilidade de horários e possibilidade de trabalhar onde estiver são tendências que acompanham os profissionais que buscam mais tempo para passar com a família e valorizam mais as conquistas pessoais. "Em um mercado em que a atividade freelance cresceu 181% apenas no último ano, a tendência é que as empresas mudem suas práticas para crescer junto com esses profissionais", analisa.


O que o profissional busca

A pesquisa também apurou quais são os maiores motivos que levam um profissional a trabalhar como freelancer, são eles: a flexibilidade de horários (84,1%), a possibilidade de trabalhar onde quiser, ou seja, a mobilidade (64%), a variedade de projetos e trabalhos disponíveis (53,8%) e a opção de ser seu próprio chefe (52,7%). Alguns outros quesitos também são bastante valorizados, como: ter mais tempo para assuntos pessoais, passar mais tempo com a família, não ter um teto salarial, entre outros.

Para conhecer mais informações levantadas nesse estudo, basta acessar: www.workana.com/blog/pt/freelanceando-pt/trabalho-e-empreendedorismo-brasil/

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247