Complexo do Anhembi será privatizado

Vereadores de São Paulo aprovaram o projeto de lei que autoriza a privatização do complexo do Anhembi, zona norte da cidade; o projeto de lei define os parâmetros para a intervenção urbana na região, e vai permitir que o área construída do empreendimento passe de 1 milhão para 1,7 milhão de metros quadrados, quatro vezes a área do terreno

Vereadores de São Paulo aprovaram o projeto de lei que autoriza a privatização do complexo do Anhembi, zona norte da cidade; o projeto de lei define os parâmetros para a intervenção urbana na região, e vai permitir que o área construída do empreendimento passe de 1 milhão para 1,7 milhão de metros quadrados, quatro vezes a área do terreno
Vereadores de São Paulo aprovaram o projeto de lei que autoriza a privatização do complexo do Anhembi, zona norte da cidade; o projeto de lei define os parâmetros para a intervenção urbana na região, e vai permitir que o área construída do empreendimento passe de 1 milhão para 1,7 milhão de metros quadrados, quatro vezes a área do terreno (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - ​Vereadores de São Paulo aprovaram o projeto de lei que autoriza a privatização do complexo do Anhembi, zona norte da cidade. O projeto de lei define os parâmetros para a intervenção urbana na região, e vai permitir que o área construída do empreendimento passe de 1 milhão para 1,7 milhão de metros quadrados, quatro vezes a área do terreno. 

“Qualquer aumento de potencial construtivo tem que ser feito com muito cuidado. Estão fazendo de maneira descuidada porque estão se pautando pela mercantilização da terra urbana exclusivamente para interesses privados. É um desperdício de uma área estratégica, ao lado do centro da cidade, sem gerar uma centralidade, com espaços públicos e acessibilidade por meio de transporte”, diz o arquiteto Anderson Kazuo Nakano, ex-diretor do Departamento de Urbanismo da Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

Leia mais aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247