Condenado por matar namorada, Pistorius deixa cadeia

A informação foi confirmada à NBC News pelo advogado do ex-corredor; Pistorius foi beneficiado por conta de seu bom comportamento na penitenciária e por ter cumprido um quinto de sua pena

A informação foi confirmada à NBC News pelo advogado do ex-corredor; Pistorius foi beneficiado por conta de seu bom comportamento na penitenciária e por ter cumprido um quinto de sua pena
A informação foi confirmada à NBC News pelo advogado do ex-corredor; Pistorius foi beneficiado por conta de seu bom comportamento na penitenciária e por ter cumprido um quinto de sua pena (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

JB - O ex-atleta olímpico Oscar Pistorius, condenado a cinco anos de cadeia pelo homicídio de sua namorada, Reeva Steenkamp, foi transferido para o regime de prisão domiciliar na noite desta segunda-feira (19).    

A informação foi confirmada à NBC News pelo advogado do ex-corredor. Pistorius foi beneficiado por conta de seu bom comportamento na penitenciária e por ter cumprido um quinto de sua pena.    

No entanto, ele pode voltar para a cadeia em breve, já que a Corte Suprema da África do Sul julgará no próximo dia 3 de novembro um recurso da Promotoria, que pede a aplicação de uma sentença mais dura ao ex-atleta por acreditar que ele premeditou a morte de Steenkamp.    

Em primeira instância, Pistorius foi condenado por "homicídio culposo", ou seja, quando não há intenção de matar. O acusado sempre alegou que disparara contra a namorada por pensar que se tratava de um bandido.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247