Confiança do consumidor é a maior em um ano

Confiança do consumidor brasileiro avançou em junho e chegou ao maior nível em um ano; segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) registrou alta de 3,4 pontos em junho sobre o mês anterior, chegando a 71,3 pontos, maior patamar desde junho do ano passado

08/06/2015- Gastos do brasileiro crescerão em ritmo menor até 2019, mostra estudo. Lazer e bebidas não alcoólicas terão o menor aumento no consumo. Despesas anuais devem crescer 7%, contra média de 11% no passado.
08/06/2015- Gastos do brasileiro crescerão em ritmo menor até 2019, mostra estudo. Lazer e bebidas não alcoólicas terão o menor aumento no consumo. Despesas anuais devem crescer 7%, contra média de 11% no passado. (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A confiança do consumidor brasileiro avançou em junho pela segunda vez seguida diante de nova melhora nas expectativas e chegou ao maior nível em um ano, informou nesta segunda-feira a Fundação Getulio Vargas.

Segundo a FGV, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) registrou alta de 3,4 pontos em junho sobre o mês anterior, chegando a 71,3 pontos, maior patamar desde junho do ano passado.

O responsável pelo resultado foi o Índice de Expectativas (IE), que apresentou avanço de 6,0 pontos e chegou a 77,1 pontos, nível mais alto desde janeiro de 2015 (81,7).

O Índice da Situação Atual (ISA) teve recuo de 0,8 ponto e foi a 64,7 pontos.

"Há um descolamento entre as expectativas dos consumidores com relação aos próximos meses e a satisfação com a situação atual. Enquanto as primeiras avançam expressivamente pelo segundo mês consecutivo, a outra revisita o mínimo histórico", destacou em nota a coordenadora da sondagem do consumidor da FGV, Viviane Seda Bittencourt.

A retomada da confiança é um ponto crucial para o governo para que o país saia da recessão e melhore o cenário do mercado de trabalho, uma vez que atrairia de volta os investimentos.

(Por Camila Moreira)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247