Confirmadas mais duas mortes por dengue em SP

A prefeitura da capital paulista confirmou nesta quinta (9) que mais duas pessoas morreram no município em decorrência da dengue; desde o início do ano, a cidade totaliza quatro óbitos causados pela doença; as duas mortes confirmadas são de duas mulheres: uma de 27 anos, moradora de Lajeado (zona leste), falecida no último dia 19; e de uma residente do bairro Grajaú (zona sul), de 41 anos, que morreu no dia 31; o município registra, de 4 de janeiro até o dia 21 de março, 8.063 casos confirmados da doença, 2,5 vezes a quantidade registrada no mesmo período do ano passado

A prefeitura da capital paulista confirmou nesta quinta (9) que mais duas pessoas morreram no município em decorrência da dengue; desde o início do ano, a cidade totaliza quatro óbitos causados pela doença; as duas mortes confirmadas são de duas mulheres: uma de 27 anos, moradora de Lajeado (zona leste), falecida no último dia 19; e de uma residente do bairro Grajaú (zona sul), de 41 anos, que morreu no dia 31; o município registra, de 4 de janeiro até o dia 21 de março, 8.063 casos confirmados da doença, 2,5 vezes a quantidade registrada no mesmo período do ano passado
A prefeitura da capital paulista confirmou nesta quinta (9) que mais duas pessoas morreram no município em decorrência da dengue; desde o início do ano, a cidade totaliza quatro óbitos causados pela doença; as duas mortes confirmadas são de duas mulheres: uma de 27 anos, moradora de Lajeado (zona leste), falecida no último dia 19; e de uma residente do bairro Grajaú (zona sul), de 41 anos, que morreu no dia 31; o município registra, de 4 de janeiro até o dia 21 de março, 8.063 casos confirmados da doença, 2,5 vezes a quantidade registrada no mesmo período do ano passado (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - A prefeitura da capital paulista confirmou hoje (9) que mais duas pessoas morreram no município em decorrência da dengue. Desde o início do ano, a cidade totaliza quatro óbitos causados pela doença.

As duas mortes confirmadas são de duas mulheres: uma de 27 anos, moradora de Lajeado (zona leste), falecida no último dia 19; e de uma residente do bairro Grajaú (zona sul), de 41 anos, que morreu no dia 31. Elas estavam internadas no Hospital Estadual Guaianases e no Pronto Socorro Edmundo Vasconcelos, respectivamente.

Segundo balanço divulgado hoje pela prefeitura, o município registra, de 4 de janeiro até o dia 21 de março, 8.063 casos confirmados da doença, 2,5 vezes a quantidade registrada no mesmo período do ano passado. Desde o início do ano, a proporção de infectados tem se mantido entre 2,5 a 3 vezes acima do registrado em 2014.

Durante todo o ano passado, a capital registrou 28.990 casos da doença – 97,7% no primeiro semestre – com 14 óbitos. Em 2015, a estimativa da Secretaria Municipal de Saúde é que o número possa ser até três vezes maior. O coeficiente de infecção médio no município está em 70/100 mil (70 infectados para cada 100 mil habitantes). Em alguns bairros, no entanto, como Pari, Limão e Raposo Tavares, o índice está superior a 250/100 mil, locais considerados “em situação de emergência” pela prefeitura.

“A dengue no município de São Paulo não está em queda, está em processo de ascensão como nós estimávamos. E deverá crescer até a décima sétima semana [epidemiológica, que ocorrerá em maio], quando a gente espera, pelos modelos matemáticos e epidemiológicos, o início do descenso”, disse o secretário adjunto da Secretaria da Saúde de São Paulo, Paulo de Tarso Puccini.

A prefeitura anunciou hoje a implantação de mais duas tendas para auxílio no tratamento da dengue: na Freguesia do Ó e no Jaraguá, ambas na região norte.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247