Conselho quer PMs cedidos de volta ao policiamento ostensivo

O Conselho de Segurança Pública do Ceará (Conseg-CE) defende que os poderes Legislativo e Judiciário façam licitações e contratem empresas de segurança para que os policiais militares cedidos sejam devolvidos à atividade de policiamento ostensivo; decisão foi discutida em reunião com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público do Estado e Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE)

O Conselho de Segurança Pública do Ceará (Conseg-CE) defende que os poderes Legislativo e Judiciário façam licitações e contratem empresas de segurança para que os policiais militares cedidos sejam devolvidos à atividade de policiamento ostensivo; decisão foi discutida em reunião com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público do Estado e Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE)
O Conselho de Segurança Pública do Ceará (Conseg-CE) defende que os poderes Legislativo e Judiciário façam licitações e contratem empresas de segurança para que os policiais militares cedidos sejam devolvidos à atividade de policiamento ostensivo; decisão foi discutida em reunião com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público do Estado e Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE) (Foto: Voney Malta)

Ceará 247 – O Conselho de Segurança Pública do Ceará (Conseg-CE) tem como proposta, que será encaminhada ao Legislativo e ao Judiciário, um ofício para que os dois poderes façam licitações e contratem empresas de segurança para que os policiais militares cedidos sejam devolvidos à atividade de policiamento ostensivo.

Decisão foi tomada após uma reunião, nesta sexta-feira (29), em que o Conselho discutiu, com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público do Estado e Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE), o cenário de violência no Estado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247