Contra Reforma da Previdência, Movimentos fecham BRs em AL

Integrantes de movimentos sociais bloqueiam trechos de duas rodovias federais que cortam Alagoas; os protestos nas BRs-104, em União dos Palmares, e na 101, em Teotonio Vilela, fazem parte de uma mobilização nacional contra a reforma da Previdência; não há previsão para desbloqueio das vias; de acordo com integrantes do 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), os manifestantes cobraram a presença da imprensa para dar início às negociações

Integrantes de movimentos sociais bloqueiam trechos de duas rodovias federais que cortam Alagoas; os protestos nas BRs-104, em União dos Palmares, e na 101, em Teotonio Vilela, fazem parte de uma mobilização nacional contra a reforma da Previdência; não há previsão para desbloqueio das vias; de acordo com integrantes do 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), os manifestantes cobraram a presença da imprensa para dar início às negociações
Integrantes de movimentos sociais bloqueiam trechos de duas rodovias federais que cortam Alagoas; os protestos nas BRs-104, em União dos Palmares, e na 101, em Teotonio Vilela, fazem parte de uma mobilização nacional contra a reforma da Previdência; não há previsão para desbloqueio das vias; de acordo com integrantes do 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), os manifestantes cobraram a presença da imprensa para dar início às negociações (Foto: Voney Malta)

Por Eduardo Almeida e Larissa Gomes/Gazetaweb.com - Integrantes de movimentos sociais bloqueiam, na manhã desta segunda-feira, trechos de pelo menos duas rodovias federais que cortam Alagoas. Os protestos fazem parte de uma mobilização nacional contra a reforma da Previdência.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), há pontos de bloqueios nas cidades de União dos Palmares e de Teotônio Vilela. Nos dois casos, as vias estão totalmente interditadas, o que tem provocado longos engarrafamentos.

Em União dos Palmares, o protesto acontece no quilômetro 38 da BR-104. O bloqueio é liderado por integrantes do Movimento Sem Terra e conta com cerca de 150 manifestantes. Eles afirmam que não há previsão para desbloqueio da via.

De acordo com integrantes do 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), os manifestantes cobraram a presença da imprensa para dar início às negociações. No entanto, mesmo após a chegada dos profissionais, eles mantiveram o bloqueio.

Após reunião entre eles, os dirigentes acordaram que a pista deve ser liberada por volta de 11h, já que se trata de uma pauta nacional. Além de se posicionar contra a reforma da Previdência, eles cobram negociações com o prefeito da cidade para apresentação de uma pauta local.

Já em Teotônio Vilela, o protesto acontece no quilômetro 179 da BR-101. Assim como em União dos Palmares, ocorre uma interdição total, sem previsão de liberação.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247