Convênio garante investimentos ao sistema prisional

Recursos serão destinados para aquisição de equipamentos, ampliação e implantação de Oficinas de Capacitação Profissional e estruturação de 22 unidades de saúde para o Sistema Prisional goiano; assinatura ocorreu durante a 5ª Reunião de Integração entre o Depen e secretários de Segurança, de Justiça e de Administração Penitenciária do Brasil; no total, o governo federal se compromete a disponibilizar R$ 39 milhões para todos os estados investirem na melhoria ao atendimento à saúde dos reeducandos; outros R$ 26 milhões serão destinados às oficinas de capacitação

Recursos serão destinados para aquisição de equipamentos, ampliação e implantação de Oficinas de Capacitação Profissional e estruturação de 22 unidades de saúde para o Sistema Prisional goiano; assinatura ocorreu durante a 5ª Reunião de Integração entre o Depen e secretários de Segurança, de Justiça e de Administração Penitenciária do Brasil; no total, o governo federal se compromete a disponibilizar R$ 39 milhões para todos os estados investirem na melhoria ao atendimento à saúde dos reeducandos; outros R$ 26 milhões serão destinados às oficinas de capacitação
Recursos serão destinados para aquisição de equipamentos, ampliação e implantação de Oficinas de Capacitação Profissional e estruturação de 22 unidades de saúde para o Sistema Prisional goiano; assinatura ocorreu durante a 5ª Reunião de Integração entre o Depen e secretários de Segurança, de Justiça e de Administração Penitenciária do Brasil; no total, o governo federal se compromete a disponibilizar R$ 39 milhões para todos os estados investirem na melhoria ao atendimento à saúde dos reeducandos; outros R$ 26 milhões serão destinados às oficinas de capacitação (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSPGO) celebrou, em evento realizado na quarta-feira, 12, em Brasília, convênio com o Ministério da Justiça para apoio às audiências de custódia no Estado. De acordo com o protocolo de compromisso, assinado junto ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen), recursos serão destinados para aquisição de equipamentos, ampliação e implantação de Oficinas de Capacitação Profissional e estruturação de 22 unidades de saúde para o Sistema Prisional goiano.

No total, o governo federal se compromete a disponibilizar R$ 39 milhões para todos os estados investirem na melhoria ao atendimento à saúde dos reeducandos. Outros R$ 26 milhões serão destinados às oficinas de capacitação. Os recursos serão do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen).

A assinatura ocorreu durante a 5ª Reunião de Integração entre o Depen e secretários de Segurança, de Justiça e de Administração Penitenciária do Brasil. Durante o evento, duas ações que já funcionam em Goiás, por iniciativa da SSPGO, foram apresentadas pelo governo federal para outras unidades federativas: as centrais de monitoração eletrônica e de alternativas à prisão. Ambas serão vinculadas às audiências de custódia – que, no caso de Goiás, começaram em agosto, em uma parceria entre a SSPGO e o Tribunal de Justiça.

Audiências de custódia
Na solenidade, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou a iniciativa do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, de implementar as audiências de custódia no Brasil. Em Goiás, as audiências diminuíram em aproximadamente 50% o fluxo de novos presos no sistema prisional.

O protocolo de compromisso com o Depen foi assinado pelo secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, Joaquim Mesquita, e pelo diretor-geral do órgão federal, Renato Campos Pinto de Vitto. Também participou da reunião, o superintendente Executivo de Administração Penitenciária de Goiás, coronel Edson Costa Araújo. O evento, que discute alternativas e investimentos no sistema prisional brasileiro, prossegue até esta quinta-feira, dia 3.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247