Convite de Bolsonaro a Moro é reconhecimento por serviços prestados, diz Teixeira

"Sergio Moro, ao ser convidado para ser ministro da justiça ou integrar o STF, recebeu o reconhecimento do presidente extremista pelos serviços prestados à extrema direita ao prender sem provas o presidente Lula", afirmou o deputado Paulo Teixeira (PT-SP)

Convite de Bolsonaro a Moro é reconhecimento por serviços prestados, diz Teixeira
Convite de Bolsonaro a Moro é reconhecimento por serviços prestados, diz Teixeira (Foto: Luis Macedo - Câmara)

SP 247 - O deputado federal reeleito Paulo Teixeira (PT-SP) criticou a possibilidade de Sérgio Moro ser o ministro da Justiça no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

"Sergio Moro, ao ser convidado para ser ministro da justiça ou integrar o STF, recebeu o reconhecimento do presidente extremista pelos serviços prestados à extrema direita ao prender sem provas o presidente Lula", escreveu o parlamentar no Twitter.

Segundo o Blog de Andréia Sadi, Bolsonaro quer conversar com Moro até esta sexta-feira (2) para convidá-lo a pasta da Justiça, que abrigaria novamente a Polícia Federal (PF). Atualmente, a PF está subordinada ao Ministério da Segurança Pública, coordenado pelo ministro Raul Jungmann.

"Moro é recado claro de moralidade. E, com a PF na Justiça, sob seu comando, é a garantia de que a Operação Lava Jato vai continuar", disse ao blog o advogado Gustavo Bebianno, um dos principais conselheiros do presidente eleito.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247