Coronel: Nenhum projeto do governo será aprovado por rolo-compressor

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Ângelo Coronel (PSD), assegurou em evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais, na Casa do Comércio, em Salvador, que o setor produtivo baiano será ouvido pelos parlamentares em qualquer proposta que altere a legislação fiscal do Estado; "O setor produtivo, que gera renda e empregos para o Estado, não pode ficar de fora do debate que, por ventura, venha alterar a alíquota dos impostos estaduais. Sou da base política do governador Rui Costa, mas não vamos aprovar nada através de 'rolo-compressor'", disse Coronel

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Ângelo Coronel (PSD), assegurou em evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais, na Casa do Comércio, em Salvador, que o setor produtivo baiano será ouvido pelos parlamentares em qualquer proposta que altere a legislação fiscal do Estado; "O setor produtivo, que gera renda e empregos para o Estado, não pode ficar de fora do debate que, por ventura, venha alterar a alíquota dos impostos estaduais. Sou da base política do governador Rui Costa, mas não vamos aprovar nada através de 'rolo-compressor'", disse Coronel
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Ângelo Coronel (PSD), assegurou em evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais, na Casa do Comércio, em Salvador, que o setor produtivo baiano será ouvido pelos parlamentares em qualquer proposta que altere a legislação fiscal do Estado; "O setor produtivo, que gera renda e empregos para o Estado, não pode ficar de fora do debate que, por ventura, venha alterar a alíquota dos impostos estaduais. Sou da base política do governador Rui Costa, mas não vamos aprovar nada através de 'rolo-compressor'", disse Coronel (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Ângelo Coronel (PSD), assegurou nesta segunda-feira (10), em evento promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), na Casa do Comércio, em Salvador, que o setor produtivo baiano será ouvido pelos parlamentares em qualquer proposta que altere a legislação fiscal do Estado.

"O setor produtivo, que gera renda e empregos para o Estado, não pode ficar de fora do debate que, por ventura, venha alterar a alíquota dos impostos estaduais. Sou da base política do governador Rui Costa, mas não vamos aprovar nada através de 'rolo-compressor'", garantiu Coronel.

De acordo com o empresário Mário Dantas, presidente do Lide Bahia, a posição do presidente da ALBA vem ao encontro dos anseios da classe empresarial. "Não queremos somente vantagens econômicas, mas não podemos pagar sozinhos a conta dos sacrifícios. Quando vemos a posição firme do presidente Coronel em favor do diálogo, nós aplaudimos", diz Dantas.

Na reunião da Casa do Comércio foram debatidas as reformas trabalhista e fiscal, com ênfase no projeto de terceirização de mão-de-obra, recentemente aprovado pela Câmara dos Deputados. "Os empresários almejam somente a estabilidade política e institucional do país, em um ambiente seguro para desenvolver os nossos negócios", disse Dantas.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247