Correia: o STF sempre foi puxadinho do PSDB

O deputado estadual Rogério Correia (PT) criticou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a Justiça brasileira, após o publicitário Marcos Valério afirmar que o tesoureiro da campanha do ex-governador Eduardo Azeredo, Cláudio Mourão, recebeu R$ 700 mil reais para não entregar tucanos; "A lista do Mourão é extensa de tucanos e, claro, tem Aécio com 110 mil na época, mais de meio milhão hoje. A operação abafa foi enorme, enquanto puniam petistas e preparavam o golpe. O STF sempre foi um puxadinho do PSDB!", disse

Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG)
Rog�rio Correia (deputado estadual PT/MG) (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O deputado estadual Rogério Correia (PT) voltou a criticar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a Justiça brasileira, após o publicitário Marcos Valério afirmar que o tesoureiro da campanha do ex-governador Eduardo Azeredo, Cláudio Mourão, recebeu R$ 700 mil reais para não entregar os tucanos. 

"A lista do Mourão é extensa de tucanos e, claro, tem Aécio com 110 mil na época, mais de meio milhão hoje. A operação abafa foi enorme, enquanto puniam petistas e preparavam o golpe. O STF sempre foi um puxadinho do PSDB!", escreveu o parlamentar no Facebook.

O depoimento de Valério tem mais de um ano e foi revelado ontem pela TV Record. De acordo com o publicitário, preso desde 2013, as revelações de Mourão não aparecem na denúncia do mensalão tucano e não foram investigadas. Ele afirma que Azeredo e Aécio temiam que o ex-tesoureiro expusesse o que sabia (leia mais aqui).

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247