Corte no Bolsa Família é “piada de mau gosto”

Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) criticou duramente a proposta do relator do orçamento de 2016, deputado Ricardo Braga (PP-PR), de reduzir R$ 10 bilhões do programa; "Não seja um Robin Hood às avessas, senhor relator: não tire dos pobres para manter o dos ricos. Tenha a coragem de ser duro com os mais fortes e suave com os mais fracos", disse o senador; para Costa, a redução de gastos poderia ser feita em cima "dos R$ 10 bilhões de emendas parlamentares impositivas a que todos nós congressistas temos direito"

Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) criticou duramente a proposta do relator do orçamento de 2016, deputado Ricardo Braga (PP-PR), de reduzir R$ 10 bilhões do programa; "Não seja um Robin Hood às avessas, senhor relator: não tire dos pobres para manter o dos ricos. Tenha a coragem de ser duro com os mais fortes e suave com os mais fracos", disse o senador; para Costa, a redução de gastos poderia ser feita em cima "dos R$ 10 bilhões de emendas parlamentares impositivas a que todos nós congressistas temos direito"
Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) criticou duramente a proposta do relator do orçamento de 2016, deputado Ricardo Braga (PP-PR), de reduzir R$ 10 bilhões do programa; "Não seja um Robin Hood às avessas, senhor relator: não tire dos pobres para manter o dos ricos. Tenha a coragem de ser duro com os mais fortes e suave com os mais fracos", disse o senador; para Costa, a redução de gastos poderia ser feita em cima "dos R$ 10 bilhões de emendas parlamentares impositivas a que todos nós congressistas temos direito" (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), criticou duramente à proposta de redução de R$ 10 bilhões no orçamento do programa Bolsa Família como colocado no projeto de lei orçamentária para 2016, do relator, deputado Ricardo Braga (PP-PR). Humberto qualificou o corte como sendo uma "piada de mau gosto, absurda e totalmente descabida" e chamou o relator de "Robin Hood às avessas".

Segundo Humberto, o PT irá trabalhar para derrubar o corte na votação da proposta pelo Congresso. Irritado, o petista sugeriu que o corte fosse feito em cima das emendas parlamentares a que os congressista têm direito de apresentar.

"Quero crer que essa ideia não vá prosperar. Mas se o relator insistir nessa visão estreita de trucidar uma das políticas de Estado mais exitosas deste país, vai contar com toda a nossa oposição para que possamos rejeitar essa medida no plenário do Congresso Nacional", afirmou Humberto em discurso no plenário da Casa. O valor do corte corresponde a 35% do orçamento totla do Bolsa Família, que é de R$ 28,8 bilhões.

"Não dá para aceitar uma análise rasa da peça orçamentária, em que os investimentos sociais são vistos meramente como números passíveis de tesouradas sem qualquer critério. Não estamos tratando apenas de números. Estamos tratando de gente", disparou.  "Não seja um Robin Hood às avessas, senhor relator: não tire dos pobres para manter o dos ricos. Tenha a coragem de ser duro com os mais fortes e suave com os mais fracos", destacou.

"Corte, por exemplo, os R$ 10 bilhões de emendas parlamentares impositivas a que todos nós congressistas temos direito. [...]Tenha a coragem de contrariar os mais ricos e defender a volta da CPMF por um período de dois anos, tributo por meio do qual quem tem mais, paga mais; encampe a ideia do Imposto sobre Grandes Fortunas; enfim, avance sobre onde o dinheiro sobra e não sobre onde ele falta", completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247