Craques participam de evento no Maracanã

Ato pblico sobre segurana no trabalho reuniu mais de quatro mil operrios no estdio e teve como estrelas Ronaldo Fenmeno e Bebeto

Agência Brasil – Cerca de 4 mil operários das obras de reforma do Maracanã participaram de um ato público sobre segurança no trabalho, na manhã de hoje (2), em frente ao estádio, na zona norte do Rio de Janeiro. Organizado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), a atividade marcou a segunda etapa do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, lançado em maio, que inclui campanhas e ações educativas e de conscientização sobre o tema. Os operários ganharam kits com material de leitura sobre formas de prevenção de acidentes.

Estiveram presentes os ex-jogadores Ronaldo Fenômeno, presidente do Comitê Organizador Local da Copa de 2014, e Bebeto. “Quando comecei a jogar futebol, não era obrigatório o uso da caneleira e eu tomava na canela demais, várias vezes me lesionei. Finalmente, o uso passou a ser obrigatório e melhorou a vida dos jogadores. Por isso, é importante o uso dos equipamentos de segurança, vocês precisam se cuidar e se prevenir”, disse Ronaldo a uma plateia entusiasmada de operários, apesar do calor de mais de 40 graus Celsius sob o sol escaldante.

O presidente do TST, ministro João Oreste Dalazen, destacou que a construção civil é o setor com o maior número de acidentes de trabalho e com mortes no país. “A cada ano, formamos um trágico exército de inválidos. Entre 2001 e 2010, o número de acidentes dobrou e precisamos mudar esse quadro de flagelo social”, disse Dalazen que enfatizou o uso do material de segurança como um direito e um dever dos trabalhadores do setor.

Dados do Anuário Estatístico da Previdência Social apontam que em 2010, 54.664 trabalhadores se acidentaram em serviço. Do total, cerca de 2,5 mil morreram. A Previdência gasta R$ 10,7 bilhões com pagamento de auxílio-doença, auxílio-acidente e aposentadoria. Os casos mais comuns são quedas e acidentes durante o manuseio de equipamentos.

De acordo com o engenheiro responsável pela segurança das obras no Maracanã, Antônio Lourenço, campanhas como essa são fundamentais para diminuir o número alarmante de mortes com acidentes nos canteiros de obra.

”O Brasil é o quarto colocado no mundo em mortes na construção civil. Essa obra do Maracanã, por exemplo, é complicada, de alto risco. Essas ações de conscientização são muito importantes para tornar os operários multiplicadores de informação nas próximas obras em que forem trabalhar e, assim, reduzir o número de acidentes, que ainda é muito alto”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247