Crer faz 1º transplante de córneas de sua história

Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo realizou procedimento domingo passado. Unidade agora conta equipe técnica em regime de plantão 24 horas para realizar autorização para captação de córneas. Atualmente Goiás tem cerca de 600 pessoas na fila de espera por uma córnea

Crer faz 1º transplante de córneas de sua história
Crer faz 1º transplante de córneas de sua história

Goiás Agora_ O Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer) realizou nesta semana a sua primeira captação e transplante de córneas de sua história. A iniciativa realizada no domingo, dia 7, ocorreu no mesmo ano em que a unidade passou a sediar a Central de Notificação e Transplantes de Goiás.

O projeto de Captação de Córneas idealizado pelas profissionais Flávia Roriz e Patrícia Vasconcelos foi implantado pela Secretaria da Saúde na capital, Goiânia, em um primeiro momento. Para isso foi composta uma equipe técnica organizada em plantão 24 horas, para realizar a entrevista familiar necessária para a autorização da captação.

Conforme explicou a psicóloga Flávia Roriz, atualmente a doação de órgãos só é realizada mediante autorização da família. “Não temos mais a forma de doação expressa em documentos. Toda captação feita hoje depende da autorização expressa da família”, explicou.

A equipe atua em plantão devido à urgência no trâmite de autorização e captação. Diante da constatação da morte ocasionada por parada cardíaca, ou mesmo respiratória, é preciso fazer a captação durante as próximas seis horas após decretada a morte.

“Portanto, diante dessa dolorosa situação, precisamos entrar em contato com a família para conseguir a autorização”, declarou a psicóloga Flávia Roriz. O serviço da equipe deve ser acionado pelos profissionais de hospitais públicos ou privados pelo telefone (62) 3201-6721.

Após conquistada a autorização, uma equipe médica realiza a captação da córnea, em um procedimento simples que leva aproximadamente 15 a 20 minutos para ser realizado.

“Após a captação, a córnea é submetida a exames semelhantes aos oftalmológicos, e depois é colocada à disposição da Central de Notificações e Transplantes para que seja redirecionada ao próximo paciente da lista. Atualmente temos em Goiás cerca de 600 pessoas na fila de espera pela córnea”, alegou a psicóloga.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247