Criança é encontrada em cela com preso acusado de estupro no Piauí

Um menino de 11 anos foi encontrado dentro da cela com um preso acusado de estupro de vulnerável (ato praticado contra menor de 14 anos) na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, na cidade de Altos, Região Metropolitana de Teresina; a criança foi levada ao presídio pelos pais, que são amigos do preso

Um menino de 11 anos foi encontrado dentro da cela com um preso acusado de estupro de vulnerável (ato praticado contra menor de 14 anos) na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, na cidade de Altos, Região Metropolitana de Teresina; a criança foi levada ao presídio pelos pais, que são amigos do preso
Um menino de 11 anos foi encontrado dentro da cela com um preso acusado de estupro de vulnerável (ato praticado contra menor de 14 anos) na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, na cidade de Altos, Região Metropolitana de Teresina; a criança foi levada ao presídio pelos pais, que são amigos do preso (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Piauí 247 - Um menino de 11 anos foi encontrado dentro da cela com um preso acusado de estupro de vulnerável (ato praticado contra menor de 14 anos) na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, na cidade de Altos, Região Metropolitana de Teresina. Agentes penitenciários descobriram o caso na noite de sábado (30) e perceberam que, após o término do período de visita, um visitante não havia saído do presídio.

A criança foi levada ao presídio pelos pais, que são amigos do preso. Eles confessaram à polícia que deixaram o garoto dormir com José Ribamar porque voltariam no domingo para nova visita.

O casal recebeu ordem de prisão e foi levado para a Central de Flagrantes de Teresina, onde prestaram depoimento e foram liberados. A criança está com os pais. O caso está sendo investigado pela Central de Flagrantes de Teresina.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe que crianças e adolescentes frequentem pavilhões e celas de presídios. As crianças que visitam pais detentos devem ter autorização judicial para o convívio no horário estabelecido pela unidade prisional em que o interno se encontra.

A Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania afirmou que investiga o caso.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247