Criticado nas redes, Caiado disse que votaria pelo afastamento de Aécio

O senador Ronaldo Caiado (DEM) não vai estar na votação de hoje no Senado sobre a permanência das sanções ou não do STF contra o senador mineiro Aécio Neves (PSDB); Caiado caiu de uma mula, em sua fazenda, na sexta-feira (13), quebrou o ombro esquerdo e está de atestado médico por 15 dias; pressionado e criticado nas redes sociais pela ausência na votação de Aécio, Ronaldo Caiado escreveu texto no Facebook; "Sou um defensor do respeito absoluto às instituições. Decisão judicial não cabe contestação. É para cumprir. Não compactuo com erros. Sou a favor do voto aberto e do respeito à decisão do STF. Ou seja: da manutenção do afastamento do senador Aécio Neves", escreveu

Plenário do Senado durante sessão deliberativa extraordinária.

Em discurso, senador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão deliberativa extraordinária. Em discurso, senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O senador Ronaldo Caiado (DEM) não vai estar na votação de hoje no Senado sobre a permanência das sanções ou não do STF contra o senador mineiro Aécio Neves (PSDB). Caiado caiu de uma mula, em sua fazenda, na sexta-feira (13), e está de atestado médico por 15 dias. O parlamentar encontra-se de Goiânia e em absoluto repouso, de acordo com sua assessoria.

Pressionado e criticado nas redes sociais pela ausência na votação de Aécio, Ronaldo Caiado escreveu texto no Facebook. O goiano pediu respeito e disse que sua ausência não beneficia o colega de Minas Gerais. 

"Sou um defensor do respeito absoluto às instituições. Decisão judicial não cabe contestação. É para cumprir. Não compactuo com erros. Sou a favor do voto aberto e do respeito à decisão do STF. Ou seja: da manutenção do afastamento do senador Aécio Neves", escreveu.

Veja abaixo o desabafo de Caiado:

Aos que me questionam na base do “se”, vou falar mais uma vez. O ideal e a minha vontade eram de estar no Senado para a votação de amanhã. Sou um defensor do respeito absoluto às instituições. Decisão judicial não cabe contestação. É para cumprir. Não compactuo com erros. Sou a favor do voto aberto e do respeito à decisão do STF. Ou seja: da manutenção do afastamento do senador Aécio Neves.

Infelizmente por causa dessa grave fratura (que já expliquei por aqui) não conseguirei ir. Mas minha ausência em nada ajuda o senador Aécio Neves, que precisa garantir a presença e ter o voto de 41 senadores.

E peço um pouco de respeito à minha história e à minha família nesse momento difícil. Tenho 68 anos, estou com o ombro e o braço esquerdos imobilizados, não consigo fazer nada sozinho, muitas dores, sem conseguir andar ou até mesmo dormir. Como médico e ser humano, sempre respeitei o sofrimento dos pacientes. E agora como um paciente tenho o direito de pedir o mesmo.

Só consegui fazer este post com a ajuda de minha esposa e de minha assessoria. E só assim estou respondendo ao máximo os questionamentos aqui. Contem comigo!

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247