CUT Ceará realiza ato ecumênico pelos direitos humanos

Após ter sido alvo de um atentado, no dia 20 de julho, sem que até o momento, a polícia tenha identificado os bandidos, a Central Unica dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), realiza nesta quarta-feira (16), um ato ecumênico, em defesa da democracia e dos direitos. O ato está marcado para as 17 horas, na sede da entidade, à Rua Solon Pinheiro, 915, em Fortaleza

Após ter sido alvo de um atentado, no dia 20 de julho, sem que até o momento, a polícia tenha identificado os bandidos, a Central Unica dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), realiza nesta quarta-feira (16), um ato ecumênico, em defesa da democracia e dos direitos. O ato está marcado para as 17 horas, na sede da entidade, à Rua Solon Pinheiro, 915, em Fortaleza
Após ter sido alvo de um atentado, no dia 20 de julho, sem que até o momento, a polícia tenha identificado os bandidos, a Central Unica dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), realiza nesta quarta-feira (16), um ato ecumênico, em defesa da democracia e dos direitos. O ato está marcado para as 17 horas, na sede da entidade, à Rua Solon Pinheiro, 915, em Fortaleza (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Após ter sido alvo de um atentado, no dia 20 de julho, sem que até o momento, a polícia tenha identificado os bandidos, a Central Unica dos Trabalhadores do Ceará (CUT-CE), realiza nesta quarta-feira (16), um ato ecumênico, em defesa da democracia e dos direitos. O ato está marcado para as 17 horas, na sede da entidade, à Rua Solon Pinheiro, 915, em Fortaleza.

Em julho último, um grupo de bandidos encapuzados, invadiu a sede da CUT-CE, no momento em que se iniciaria uma reunião da Frente Brasil Popular no estado. Com armas de fogo e estilete, os bandidos ameaçaram de morte quem estava no local e procuravam especificamente por dirigentes da entidade. Os bandidos roubaram e destruíram celulares, notebooks, dinheiro e pertences pessoais dos dirigentes sindicais, dirigentes de partidos de esquerda e militantes de movimentos sociais que estavam no local. Todos foram ameaçados e mantidos reféns por cerca de 40 minutos, tempo aproximado que durou a ação dos bandidos. Posteriormente, vários objetos foram encontrados jogados em terrenos baldios.

A reunião da Frente Brasil Popular definiria os últimos detalhes do ato em defesa da democracia, dos direitos, e em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – marcado para a tarde daquele dia. Por causa do atentado, a manifestação, que ocorreria na praça da Bandeira, no Centro, acabou sendo cancelada.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247