D. Iris sugere conchavo no PMDB para ajudar Perillo

Deputada especula que seu partido fez acordo com PSDB para eleger Renan Calheiros presidente do Senado em troca do sepultamento da CPI do Cachoeira, que indiciava o governador tucano de Goiás: "Respeito meu partido como instituição, mas não posso avalizar determinadas condutas dentro dele", escreveu em seu Twitter

D. Iris sugere conchavo no PMDB para ajudar Perillo
D. Iris sugere conchavo no PMDB para ajudar Perillo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A deputada federal Dona Iris (PMDB) não engoliu a vitória de Renan Calheiros, seu companheiro de partido, para a presidência do partido e criticou a legenda. Na semana, o parlamentar voltou ao comando da casa com uma vitória avassaladora em que obteve 56 votos.

Dona Iris usou seu Twitter para demonstrar indignação e falar de um suposto acordo entre PMDB e PSDB para garantir a vitória de Renan. “Estou sem entender direito, até agora. O acordo foi para eleger Renan ou para livrar Perillo, se os partidos são antagônicos?”, escreveu.

A esposa de Iris Rezende continou: “Respeito meu partido como instituição, mas não posso avalizar determinadas condutas dentro dele. Acredito ainda em ideal partidário”.

“Parece que o RUBOR POLITICO fugiu da face dos partidos. Indiscriminadamente. Todos, sem exceção. O que fazer?”, disse em seu perfil do Twitter. Grandes jornais comentaram de um possível acordo de bastidores no qual o PSDB ajudaria na eleição de Renan pagando favor pelo PMDB ter salvado Marconi Perillo do relatório na CPI do Cachoeira.

Dona Iris foi um dos destaques da CPI no dia do depoimento de Perillo. Tida como a principal inimiga política do tucano ela ficou calada durante todo o depoimento e não fez uma pergunta sequer ao governador de Goiás.

Veja os Tweets de Dona Iris

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247