Daniel Vilela recebeu doações da JBS em 2014

A JBS investiu R$ 5,6 milhões na campanha para deputado federal de 2014. A empresa doou para 23 candidatos e conseguiu que 12 fossem eleitos; em Goiás, o presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela, recebeu R$ 250 mil; o também peemedebista Pedro Chaves recebeu dinheiro da JBS para sua campanha; o 247 mostrou que em 2015, na CPI do BNDES, Daniel Vilela votou contra a convocação de Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, para depor na Comissão

daniel vilela
daniel vilela (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A JBS investiu R$ 5,6 milhões na campanha para deputado federal de 2014. A empresa doou para 23 candidatos e conseguiu que 12 fossem eleitos. Em Goiás, o presidente do PMDB goiano, o deputado federal Daniel Vilela, recebeu R$ 250 mil. O também peemedebista Pedro Chaves recebeu dinheiro da JBS para sua campanha.

O 247 mostrou que em 2015, na CPI do BNDES, Daniel Vilela votou contra a convocação de Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, para depor na Comissão. As delações dos irmãos do Batista contribuíram para agravar o momento de crise do PMDB goiano. Com Michel Temer acuado por tantas denúncias e acusações graves, o partido em Goiás decidiu suspender novamente os encontros regionais que vinham sendo realizados para construir candidatura ao governo em 2018.

Esses encontros já haviam sido suspenso devido às delações da Odebrecht. Ex-executivos da empresa acusaram Daniel Vilela e seu pai Maguito de receber dinheiro de campanha via caixa 2. Os dois peemedebistas negam as acusações dos delatores.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247