Datafolha: Alckmin vence no primeiro turno com 44%

Governador Geraldo Alckmin, do PSDB, hoje seria reeleito no primeiro turno com 44% das intenções de voto; o único adversário que o ameaça é o peemedebista Paulo Skaf, com 21%; tanto o ex-prefeito Gilberto Kassab, do PSD, como o ex-ministro Alexandre Padilha, do PT, se distanciaram do pelotão de frente, com 5% e 3% apenas; pesquisa sai em momento decisivo, quando os candidatos amarram suas alianças; o Datafolha também mediu intenções de voto ao Senado e o ex-governador José Serra lidera com 41%, contra 32% de Eduardo Suplicy, que concorre à reeleição

Governador Geraldo Alckmin, do PSDB, hoje seria reeleito no primeiro turno com 44% das intenções de voto; o único adversário que o ameaça é o peemedebista Paulo Skaf, com 21%; tanto o ex-prefeito Gilberto Kassab, do PSD, como o ex-ministro Alexandre Padilha, do PT, se distanciaram do pelotão de frente, com 5% e 3% apenas; pesquisa sai em momento decisivo, quando os candidatos amarram suas alianças; o Datafolha também mediu intenções de voto ao Senado e o ex-governador José Serra lidera com 41%, contra 32% de Eduardo Suplicy, que concorre à reeleição
Governador Geraldo Alckmin, do PSDB, hoje seria reeleito no primeiro turno com 44% das intenções de voto; o único adversário que o ameaça é o peemedebista Paulo Skaf, com 21%; tanto o ex-prefeito Gilberto Kassab, do PSD, como o ex-ministro Alexandre Padilha, do PT, se distanciaram do pelotão de frente, com 5% e 3% apenas; pesquisa sai em momento decisivo, quando os candidatos amarram suas alianças; o Datafolha também mediu intenções de voto ao Senado e o ex-governador José Serra lidera com 41%, contra 32% de Eduardo Suplicy, que concorre à reeleição (Foto: Ana Pupulin)

SP 247 - A pesquisa Datafolha sobre a sucessão estadual não poderia ser melhor para o governador Geraldo Alckmin, do PSDB. A despeito da crise de abastecimento de água, ele seria reeleito no primeiro turno, com 44% dos votos, se as eleições fossem realizadas hoje. O instituto ligado ao grupo Folha também aponta o surpreendente baixo desempenho daquele que, supostamente, seria seu principal rival. O ex-ministro Alexandre Padilha, do PT, marcou apenas 3%.

De acordo com a pesquisa, o único nome que emerge como um adversário real de Alckmin é o peemedebista Paulo Skaf, que se licenciou da presidência da Fiesp e cravou 21% na pesquisa. O ex-prefeito Gilberto Kassab marcou 5%.

Essa pesquisa chega num momento crucial, em que os candidatos estão amarrando suas alianças partidárias. Ontem, o PSB, de Eduardo Campos e Marina Silva, aceitou firmar aliança com o PSDB, na qual o deputado Márcio França poderá ser vice ou candidato ao Senado. Também foi confirmada a coligação entre PMDB e PDT, que indicará o advogado José Roberto Batochio como vice de Paulo Skaf.

Alckmin venceria no primeiro turno porque tem 44% contra 31% de todos os adversários somados, considerando ainda candidatos "nanicos", como Gilberto Natalini, do PV, e Gilberto Maringoni, do PSol.

Caso Kassab desista da disputa em São Paulo e feche com Alckmin, seus votos migrariam prioritariamente para o tucano, que chegaria a 47% das intenções de voto. 

O Datafolha também fez uma pesquisa relacionada ao Senado e o ex-governador José Serra lidera com 41%. Eduardo Suplicy, que concorre à reeleição, tem 32%.


Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247