Datafolha em SP coincide com inserções do PSDB

Primeira pesquisa do instituto para governador de São Paulo depois de seis meses começa a ser realizada nessa semana, quando o PSDB inicia inserções partidárias na mídia; momento é vital para alianças entre partidos; Gilberto Kassab (PSD) negocia a vice do governador Geraldo Alckmin (PSDB), assim como o PSB de Eduardo Campos, que lançaria candidatura própria, mas agora também avalia se unir ao tucano com o deputado Márcio França

Primeira pesquisa do instituto para governador de São Paulo depois de seis meses começa a ser realizada nessa semana, quando o PSDB inicia inserções partidárias na mídia; momento é vital para alianças entre partidos; Gilberto Kassab (PSD) negocia a vice do governador Geraldo Alckmin (PSDB), assim como o PSB de Eduardo Campos, que lançaria candidatura própria, mas agora também avalia se unir ao tucano com o deputado Márcio França
Primeira pesquisa do instituto para governador de São Paulo depois de seis meses começa a ser realizada nessa semana, quando o PSDB inicia inserções partidárias na mídia; momento é vital para alianças entre partidos; Gilberto Kassab (PSD) negocia a vice do governador Geraldo Alckmin (PSDB), assim como o PSB de Eduardo Campos, que lançaria candidatura própria, mas agora também avalia se unir ao tucano com o deputado Márcio França (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 – Depois de seis meses sem divulgar uma pesquisa para governador em São Paulo, o instituto Datafolha inicia uma nessa semana. O período em que o questionário (ver íntegra aqui) será aplicado coincide com as inserções partidárias do PSDB paulista na mídia. O partido terá tempo de TV nesta segunda-feira 2, na quarta-feira 4 e na sexta-feira 6, segundo o TRE-SP.

A pesquisa acontece em um momento vital para as eleições paulistas no que se refere a alianças. O governador Geraldo Alckmin, pré-candidato à reeleição pelo PSDB, negocia sua vice com o PSD de Gilberto Kassab e com o PSB do pré-candidato a presidente Eduardo Campos. Segundo o próprio governador, a decisão, porém, "é conversa para final de junho", quando as siglas realizam suas convenções.

Kassab, que confirmava seu nome como candidato a governador, tem dado sinais de que pode integrar a chapa do tucano. O ex-prefeito tem "todas as qualificações" para ser vice, disse Alckmin no mês passado. No dia seguinte, o presidente do PSD comentou a declaração em sabatina sinalizando positivamente para uma aliança: "Não teria problema em ser vice de Alckmin".

Ao mesmo tempo, o PSB, que, conforme defendia a aliada Marina Silva, também anunciava candidatura própria no estado, hoje dá sinais de que pode se aliar a Alckmin. O indicado a vice seria o deputado Márcio França, presidente do PSB em São Paulo e defensor nato de uma aliança com o PSDB. Ele mesmo já admitiu que sempre quis ser candidato a vice de Alckmin.

A pesquisa Datafolha foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na sexta-feira 30 e será divulgada na quarta-feira 4. O último Datafolha no estado, divulgado no início de dezembro de 2013, apontava Geraldo Alckmin com 43% das intenções de voto, Paulo Skaf, do PMDB, com 19%, e Kassab com 8%. O pré-candidato do PT, Alexandre Padilha, registrava à época 4% da preferência do eleitorado.

Também em dezembro, o Ibope divulgou pesquisa com a avaliação dos 27 governadores e, no final de janeiro, o instituto Vox Populi mediu a avaliação do governo de São Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247