De Assis: "a orientação é que está cedo para discutir política de alianças"

O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018

O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018
O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018 (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças.

O presidente estadual petista disse que a prioridade, no momento é construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores. Lula anunciou a possibilidade de revogar as medidas tomadas por Temer, em entrevista ao jornal espanhol El Mundo. Na entrevista, Lula afirmou, que vai propor o referendum revogatório e acusou de criminosa a medida que limita, durante vinte anos, os investimentos em saúde e educação. Lula disse ainda que o Brasil não depende da China ou dos Estados Unidos para tomar suas decisões e que o Brasil voltará a crescer quando os pobres voltarem a ser prioridade.

Segundo De Assis, além do referendum, a outra prioridade é organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais. No caso do Ceará, segundo o presidente De Assis, o projeto do partido envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018. "O PT não vai abrir mão dessa vaga", afirmou ele.

 

 

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247