De Assis: "a orientação é que está cedo para discutir política de alianças"

O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018

O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018
O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças. As prioridades do partido são construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores, organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais e no caso do Ceará, o projeto envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018 (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - O presidente do PT Ceará, Fco. de Assis Diniz esteve reunido, no final da semana, com ex-presidente Lula e com a presidenta nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann para tratar dos cenários para 2018. Segundo De Assis, a orientação é que "está muito cedo" para discutir a política de alianças.

O presidente estadual petista disse que a prioridade, no momento é construir a proposta de um referendum revogatório das medidas tomadas depois do golpe que ferem os interesses do Brasil e dos trabalhadores. Lula anunciou a possibilidade de revogar as medidas tomadas por Temer, em entrevista ao jornal espanhol El Mundo. Na entrevista, Lula afirmou, que vai propor o referendum revogatório e acusou de criminosa a medida que limita, durante vinte anos, os investimentos em saúde e educação. Lula disse ainda que o Brasil não depende da China ou dos Estados Unidos para tomar suas decisões e que o Brasil voltará a crescer quando os pobres voltarem a ser prioridade.

Segundo De Assis, além do referendum, a outra prioridade é organizar o PT para eleger grandes bancadas federais e estaduais. No caso do Ceará, segundo o presidente De Assis, o projeto do partido envolve ainda a reeleição do governador Camilo Santana e a manutenção da vaga do Senado Federal na chapa majoritária para 2018. "O PT não vai abrir mão dessa vaga", afirmou ele.

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247