Defendendo altos salários, Boni alopra com Mourão

O deputado estadual José Bonifácio (PR) voltou a defender nesta quinta-feira, 7, a proposta de sua autoria que eleva para R$ 29 mil o salário do governador Marcelo Miranda (PMDB); desta vez, Boni partiu pra cima do líder do governo, Paulo Mourão (PT), que classificou a medida como "inconsequente", pela dificuldade financeira no governo; "Sua liderança sim é inconsequente e no meu entendimento burra. Não o considero meu líder", disparou Bonifácio; "Seu blá blá blá de inventar audiência para não resolver nada não é coisa de liderança, acho vossa liderança fraca e não sou seu liderado", completou; os deputados Nilton Franco (PMDB) e José Roberto (PT) saíram em defesa de Mourão; já Eduardo Siqueira (PTB) disse que Bonifácio executa sua atuação como parlamentar

O deputado estadual José Bonifácio (PR) voltou a defender nesta quinta-feira, 7, a proposta de sua autoria que eleva para R$ 29 mil o salário do governador Marcelo Miranda (PMDB); desta vez, Boni partiu pra cima do líder do governo, Paulo Mourão (PT), que classificou a medida como "inconsequente", pela dificuldade financeira no governo; "Sua liderança sim é inconsequente e no meu entendimento burra. Não o considero meu líder", disparou Bonifácio; "Seu blá blá blá de inventar audiência para não resolver nada não é coisa de liderança, acho vossa liderança fraca e não sou seu liderado", completou; os deputados Nilton Franco (PMDB) e José Roberto (PT) saíram em defesa de Mourão; já Eduardo Siqueira (PTB) disse que Bonifácio executa sua atuação como parlamentar
O deputado estadual José Bonifácio (PR) voltou a defender nesta quinta-feira, 7, a proposta de sua autoria que eleva para R$ 29 mil o salário do governador Marcelo Miranda (PMDB); desta vez, Boni partiu pra cima do líder do governo, Paulo Mourão (PT), que classificou a medida como "inconsequente", pela dificuldade financeira no governo; "Sua liderança sim é inconsequente e no meu entendimento burra. Não o considero meu líder", disparou Bonifácio; "Seu blá blá blá de inventar audiência para não resolver nada não é coisa de liderança, acho vossa liderança fraca e não sou seu liderado", completou; os deputados Nilton Franco (PMDB) e José Roberto (PT) saíram em defesa de Mourão; já Eduardo Siqueira (PTB) disse que Bonifácio executa sua atuação como parlamentar (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O deputado estadual José Bonifácio (PR) voltou a defender nesta quinta-feira, 7, a proposta de sua autoria que eleva para R$ 29 mil o salário do governador Marcelo Miranda (PMDB). 

Bonifácio afirmou que não considera justo o chefe do Executivo receber menos do que um deputado estadual, que recebe R$ 25.300 de salário, mais R$ 3.800 de auxílio moradia, além da verba de gabinete. O deputado também defendeu o aumento de salários de secretários estaduais para R$ 19 mil.

O clima esquentou quando José Bonifácio respondeu críticas do líder do governo na Assembleia, deputado Paulo Mourão (PT), que classificou a proposta como "inconsequente", por conta das dificuldades financeiras que o governo enfrenta atualmente.

"Ele está voando, sua liderança sim é inconsequente e no meu entendimento burra. Não o considero meu líder", disparou Bonifácio. "Seu blá blá blá de inventar audiência para não resolver nada não é coisa de liderança, acho vossa liderança fraca e não sou seu liderado. Aliás eu sou é independente, não preciso de governo", disse. 

O posicionamento duro de Bonifácio foi criticado por deputados governistas e de oposição. O deputado Nilton Franco (PMDB) afirmou que é preciso discutir um planejamento para o Estado e defendeu Mourão. "Defendo o deputado Paulo Mourão e tenho acompanhado sua luta", disse. Já o petista José Roberto Forzani disse que Bonifácio se referiu de maneira injusta e agressiva com relação a Mourão. "Quero defender o companheiro como deputado, como líder do governo", disse. 

Pela oposição, o deputado Amélio Cayres (SD) lembrou que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ganha R$ 20 mil. Ao invés de subir o salário do governador, Amélio propôs baixar os vencimentos dos deputados. O deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB) disse que respeita a iniciativa de Bonifácio. "Está fazendo algo que está dentro de sua ação parlamentar a partir daí resta saber se o Executivo pretende ou não remunerar melhor seus secretários e o próprio governador", disse. (Com informações do Conexão Tocantins)

Leia também: Boni ignora crise e propõe salários estrateoféricos

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247