Delatado por Yunes, Padilha estica licença

ministro da Casa Civil de Michel Temer, Eliseu Padilha, deve passar mais tempo fora do governo do que o inicialmente previsto; segundo informações do Hospital Moinho de Vento, em Porto Alegre, onde o ministro foi internado, em lugar da laparoscopia, que é uma técnica minimamente invasiva, Padilha escolheu abrir o abdômen para retirar a próstata; decisão mais conservadora do ministro-chefe da Casa Civil retarda o processo de recuperação; que, segundo se apurou, deve durar de duas a três semanas

Brasília - O ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha fala sobre a reunião de Obras Inacabadas (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - O ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha fala sobre a reunião de Obras Inacabadas (Valter Campanato/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)

Rio Grande do Sul 247 - O ministro da Casa Civil de Michel Temer, Eliseu Padilha, deve passar mais tempo fora do governo do que o inicialmente previsto. 

Segundo informações do Hospital Moinho de Vento, em Porto Alegre, onde o ministro foi internado, em lugar da laparoscopia, que é uma técnica minimamente invasiva, Padilha escolheu abrir o abdômen para retirar a próstata. A decisão mais conservadora do ministro-chefe da Casa Civil retarda o processo de recuperação. Que, segundo se apurou, deve durar de duas a três semanas. 

Até lá, o braço-direito de Michel Temer terá tempo para preparar sua defesa à acusação do empresário José Yunes, melhor amigo e ex-assessor de Michel Temer, de que serviu de "mula" de Padilha na entrega de um pacote de dinheiro, supostamente oriundo da Odebrecht. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247