Delcídio quis saber como 'Waltinho' votou sobre sua prisão

Presos sob acusação de ter atrapalhado as investigações da Operação Lava Jato, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, ainda teve que contar com mais uma decepção: a de saber que um 'amigo' votou pela manutenção de seu cárcere em plenário; um dos dois senadores do PT que ratificaram a prisão foi o baiano Walter Pinheiro; Amaral perguntou a assessores como 'Waltinho' votou, e ao ouvir a resposta, assentiu com a cabeça e se calou

Presos sob acusação de ter atrapalhado as investigações da Operação Lava Jato, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, ainda teve que contar com mais uma decepção: a de saber que um 'amigo' votou pela manutenção de seu cárcere em plenário; um dos dois senadores do PT que ratificaram a prisão foi o baiano Walter Pinheiro; Amaral perguntou a assessores como 'Waltinho' votou, e ao ouvir a resposta, assentiu com a cabeça e se calou
Presos sob acusação de ter atrapalhado as investigações da Operação Lava Jato, o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, ainda teve que contar com mais uma decepção: a de saber que um 'amigo' votou pela manutenção de seu cárcere em plenário; um dos dois senadores do PT que ratificaram a prisão foi o baiano Walter Pinheiro; Amaral perguntou a assessores como 'Waltinho' votou, e ao ouvir a resposta, assentiu com a cabeça e se calou (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Um dos dois senadores do PT que votaram pela manutenção da prisão do líder do governo no Senado, Delício Amaral (PT-MS) foi o baiano Walter Pinheiro, cujas apostas dão como certa sua saída do partido muito em breve. Diante da amizade, Delcídio quis saber como seu correligionário votou.

De acordo com a coluna Radar Online, da revista Veja, Amaral perguntou a assessores como 'Waltinho' votou. Ao ser informado do voto de Pinheiro, assentiu com a cabeça e se calou. Na noite anterior à sua prisão, Delcídio jantou em Brasília com Pinheiro. O outro senador do PT que votou pela manutenção da prisão foi Paulo Paim (PT-RS)

Familiares e assessores de Delcídio demonstram mágoa pelo fato de senadores que sempre pediram favores ao líder do governo –de ajuda para marcar audiência em ministérios a cargos para aliados– agora virarem as costas para ele.

Delcídio foi preso na terça-feira (25) sob acusação de ter atrapalhado as investigações da Operação Lava Jato.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247