Delgado busca apoio para presidência da Câmara

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) está percorrendo alguns estados em busca de apoio para a sua candidatura na eleição da Câmara dos Deputados, que ocorre em 2 de fevereiro; em Pernambuco ele esteve reunido com 18 parlamentares eleitos e defendeu que é o único com independência em relação ao governo federal; parlamentar já recebeu o apoio dos tucanos

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) está percorrendo alguns estados em busca de apoio para a sua candidatura na eleição da Câmara dos Deputados, que ocorre em 2 de fevereiro; em Pernambuco ele esteve reunido com 18 parlamentares eleitos e defendeu que é o único com independência em relação ao governo federal; parlamentar já recebeu o apoio dos tucanos
O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) está percorrendo alguns estados em busca de apoio para a sua candidatura na eleição da Câmara dos Deputados, que ocorre em 2 de fevereiro; em Pernambuco ele esteve reunido com 18 parlamentares eleitos e defendeu que é o único com independência em relação ao governo federal; parlamentar já recebeu o apoio dos tucanos (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco247 – De passagem por Pernambuco e um encontro com 18 parlamentares eleitos, o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) busca apoio para enfrentar a eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados, marcada para 2 de fevereiro. O discurso é de independência – ao contrário dos outros dois postulantes – Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ)  e de quem não tem ministérios no governo Dilma Rousseff.

No encontro realizado nesta segunda-feira (22) ele criticou os acordos em troca de espaço político na máquina pública. Júlio Delgado prometeu que, caso eleito, a relação com a presidente Dilma será republicana e que "não vai ter nenhuma política do 'toma lá, dá cá". Na disputa pela Presidência da Câmara em 2013, ele teve 165 votos.

Delgado disse, ainda, que conta com o apoio do bloco formado pelo PSB, PPS, Solidariedade e PV, PSDB, além de iniciado negociações com o PSOL, PHS, PEN, PTdoB e PRTB.

Investigação

O deputado também tratou da deleção premiada e dos 28 políticos citados por Paulo Roberto Costa. "O que eu fico satisfeito é dizer que dos 28 citados por Paulo Roberto Costa [na delação premiada] nenhum deles me apóia, então talvez o compromisso deles seja com as outras candidaturas".

Sobre o ex-governador Eduardo Campos (PSB), que também foi citado pelo ex-gerente de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto da Costa, Delgado foi mais cauteloso. Afirmou que são ilações da imprensa e que nada foi comprovado. "Eu acho que ao invés de ficar investigando quem já morreu e não pode estar aqui para se defender, eles deveriam estar investigando quem está vivo e não quer falar. Tem muita gente aí que está vivo, apoiando as candidaturas da Câmara, e que se esconde atrás da investigação, mas poderia esclarecer alguma coisa", defendeu o deputado mineiro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247