DEM acusa Petrobras de maquiar balanço

Segundo o líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), manipulação da empresa acabou por resultar em um lucro de R$ 23,6 bilhões por parte da estatal; “Como tudo que acontece no governo da presidente Dilma Rousseff (PT), esse balanço pode ser caracterizado como um balanço fake”, afirmou; Mendonça ressalta que mais de R$ 20 bilhões destacados como lucro são resultantes de cálculos manipulados e que podem ser contestados

Segundo o líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), manipulação da empresa acabou por resultar em um lucro de R$ 23,6 bilhões por parte da estatal; “Como tudo que acontece no governo da presidente Dilma Rousseff (PT), esse balanço pode ser caracterizado como um balanço fake”, afirmou; Mendonça ressalta que mais de R$ 20 bilhões destacados como lucro são resultantes de cálculos manipulados e que podem ser contestados
Segundo o líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), manipulação da empresa acabou por resultar em um lucro de R$ 23,6 bilhões por parte da estatal; “Como tudo que acontece no governo da presidente Dilma Rousseff (PT), esse balanço pode ser caracterizado como um balanço fake”, afirmou; Mendonça ressalta que mais de R$ 20 bilhões destacados como lucro são resultantes de cálculos manipulados e que podem ser contestados (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - Líder do Democratas na Câmara Federal, o deputado Mendonça Filho (PE) denunciou a existência de maquiagem no balanço financeiro da Petrobras. Segundo o parlamentar, a manipulação acabou por resultar em um lucro de R$ 23,6 bilhões por parte da estatal. “Como tudo que acontece no governo da presidente Dilma Rousseff (PT), esse balanço pode ser caracterizado como um balanço fake”,  afirmou. Mendonça ressalta que mais de R$ 20 bilhões destacados como lucro, são resultantes de cálculos manipulados e que podem ser contestados.

“É um balanço falso. Na verdade, ele esconde que R$ 8,5 bilhões são decorrentes de ativos que foram vendidos pela Petrobras. Alienados. Venda realizada durante a gestão de Graça Foster [presidente da estatal], nos últimos 12 meses, o que mostra inclusive uma dúvida com relação a muitas das operações de venda dos ativos”, disse o democrata.

Mendonça Filho ressalta que algumas operações contabilizadas geram dúvidas sobre a lisura do balanço contábil da Petrobras. Segundo ele, algumas plataformas foram desmobilizadas a empresas como a SBM Offshore. A empresa holandesa está no centro de um escândalo sob a suspeita de subornar funcionários da estatal brasileira visando obter vantagens em contratos firmados junto à Petrobras.  Além dos R$ 8,5 bilhões que estariam inseridos no balanço por este expediente, outros R$ 12 bilhões estariam ligados a variação cambial do real frente ao dólar.

“Se a gente soma R$ 12 bilhões com mais R$ 8,5 bilhões o que é que vai sobrar? Praticamente nada. R$ 3 bilhões. Esse é o lucro real e efetivo da empresa, o que mostra que a mania adotada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, de maquiar as contas do governo, está se disseminando por toda a área governamental”, disparou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email