Democrata pede para ministro 'falar a verdade e não abobrinhas'

Presidente do DEM na Bahia, o deputado José Carlos Aleluia disparou artilharia pesada contra o ministro da Previdência, Carlos Gabas, em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira; "A presidente Dilma Rousseff está cortando benefícios dos trabalhadores para cobrir o rombo deixado nesses 12 anos de governo de seu partido, e o senhor vem aqui falar abobrinhas, ministro", disse Aleluia; o democrata destacou as restrições no seguro desemprego e na concessão de pensões a jovens viúvas, "que tiveram maridos assassinados devido à falta de segurança pública existente no país"

Presidente do DEM na Bahia, o deputado José Carlos Aleluia disparou artilharia pesada contra o ministro da Previdência, Carlos Gabas, em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira; "A presidente Dilma Rousseff está cortando benefícios dos trabalhadores para cobrir o rombo deixado nesses 12 anos de governo de seu partido, e o senhor vem aqui falar abobrinhas, ministro", disse Aleluia; o democrata destacou as restrições no seguro desemprego e na concessão de pensões a jovens viúvas, "que tiveram maridos assassinados devido à falta de segurança pública existente no país"
Presidente do DEM na Bahia, o deputado José Carlos Aleluia disparou artilharia pesada contra o ministro da Previdência, Carlos Gabas, em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira; "A presidente Dilma Rousseff está cortando benefícios dos trabalhadores para cobrir o rombo deixado nesses 12 anos de governo de seu partido, e o senhor vem aqui falar abobrinhas, ministro", disse Aleluia; o democrata destacou as restrições no seguro desemprego e na concessão de pensões a jovens viúvas, "que tiveram maridos assassinados devido à falta de segurança pública existente no país" (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Presidente do DEM na Bahia, o deputado José Carlos Aleluia disparou artilharia pesada contra o ministro da Previdência, Carlos Gabas, em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira (8). "A presidente Dilma Rousseff está cortando benefícios dos trabalhadores para cobrir o rombo deixado nesses 12 anos de governo de seu partido, e o senhor vem aqui falar abobrinhas, ministro", disse Aleluia.

Criticando "a tentativa do ministro de escamotear a verdade de que as maldades de Dilma perpetradas contra os trabalhadores e aposentados nada teriam a ver com a redução do déficit público", o deputado do DEM destacou as restrições criadas no seguro desemprego e na concessão de pensões a jovens viúvas, "que tiveram maridos assassinados devido à falta de segurança pública existente no país".

"Os ajustes pelos erros do governo do PT não devem ser pagos pelos trabalhadores e aposentados, senhor ministro". Segundo Aleluia, a previdência social não está quebrada. "O que existe é a perversidade de Dilma e Lula que estão orientando seguidamente a bancada deles para votar seguidamente contra os aposentados, quando há dinheiro no caixa da previdência".

Aleluia cobrou de Gabas mais atenção à Previc, órgão que controla a previdência privada. "Lula colocou no Postalis, a previdência dos funcionários dos Correios, uma quadrilha do partido para roubar os carteiros e as viúvas dos carteiros. Deixaram um rombo da ordem de R$ 5 bilhões, senhor ministro".

Para o parlamentar baiano, o governo "está massacrando a sociedade brasileira e, principalmente, os aposentados". "Quem se aposentou com 10 salários mínimos em 1995, hoje, depois de 12 anos de Lula e Dilma, está ganhando seis salários mínimos, quando o aumento da energia elétrica chega a 48% em São Paulo este ano".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247