Dengue: Renan avalia compra de vacina

Enquanto aguarda a comprovação de eficácia da vacina contra a dengue, o governador Renan Filho (PMDB) analisa a possibilidade de compra pelo estado; embora precavido, Renan elogiou a iniciativa de compra feita pelo governo do Paraná: “Que todos os governos adquiram, mas, desde que a eficácia seja comprovada para que não aconteça como a pílula do câncer; em visita a Alagoas, o secretário-executivo do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, que é médico e trabalhou no Ministério da Saúde (MS), afirmou que a compra feita pelo governo do Paraná pode ter sido precipitada

Enquanto aguarda a comprovação de eficácia da vacina contra a dengue, o governador Renan Filho (PMDB) analisa a possibilidade de compra pelo estado; embora precavido, Renan elogiou a iniciativa de compra feita pelo governo do Paraná: “Que todos os governos adquiram, mas, desde que a eficácia seja comprovada para que não aconteça como a pílula do câncer; em visita a Alagoas, o secretário-executivo do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, que é médico e trabalhou no Ministério da Saúde (MS), afirmou que a compra feita pelo governo do Paraná pode ter sido precipitada
Enquanto aguarda a comprovação de eficácia da vacina contra a dengue, o governador Renan Filho (PMDB) analisa a possibilidade de compra pelo estado; embora precavido, Renan elogiou a iniciativa de compra feita pelo governo do Paraná: “Que todos os governos adquiram, mas, desde que a eficácia seja comprovada para que não aconteça como a pílula do câncer; em visita a Alagoas, o secretário-executivo do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, que é médico e trabalhou no Ministério da Saúde (MS), afirmou que a compra feita pelo governo do Paraná pode ter sido precipitada (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB), afirmou na manhã desta quarta-feira (27) que, se comprovada a eficácia da vacina contra a dengue, o estado pode analisar a possibilidade de compra.

O governo do Paraná anunciou a compra de 500 mil doses, que serão distribuídas a partir do dia 13 de agosto, em 30 cidades do estado.

Apesar de demonstrar precaução, Renan Filho classificou a inciativa como importante. "Acho fundamental essa atitude do governo do Paraná de comprar essas vacinas. Que todos os governos adquiram, mas, desde que a eficácia seja comprovada para que não aconteça como a pílula do câncer. É preciso uma análise de forma que não embarquemos no caminho que, ao invés de ser melhor, seja mais caro". 

Em visita a Alagoas, o secretário-executivo do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, que é médico e trabalhou no Ministério da Saúde (MS), afirmou que a compra feita pelo governo do Paraná pode ter sido precipitada. Segundo ele, se o governo federal fosse comprar, gastaria R$ 10 bilhões, enquanto todo o programa de imunização do país custa R$ 3 bilhões. Ele também frisou que a vacina deve ser dada em três doses, o que diminui a eficácia, já que muitas pessoas não voltam para tomar o restante. 

"Esta vacina tem uma cobertura baixa, de menos de 60%, e não cobre todos os sorotipos da dengue. O custo-benefício dela é muito alto e não protegeria a população integralmente. Acho que os governos deveriam ter cautela para esperar um pouco mais pela vacina do Instituto de Tecnologia em Fármacos, com previsão para chegar ao mercado no final do ano e será bem mais barata e eficiente", sinalizou Alberto Beltrame. 

NO PARANÁ

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), lançou nessa terça-feira (26) a campanha de vacinação contra a dengue no estado. A imunização começará no dia 13 de agosto em 30 cidades e seguirá até o dia 31.

O estado tem 55.640 casos confirmados de dengue desde agosto de 2015 e 61 mortes causadas pela doença somente neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Oitenta e nove cidades estão com epidemia de dengue. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247