Denúncia contra Temer não pode prejudicar recuperação econômica, diz Doria

Para o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), o Brasil já mostra uma recuperação econômica tênue e que a crise política não pode atrapalhar essa retomada; segundo o tucano, as denúncias contra Michel Temer por organização criminosa não podem atrapalhar a economia; possível candidato ao Planalto em 2018, Doria reafirmou que não pretende disputar prévias contra seu padrinho político, o governador Geraldo Alckmin

Presidente Michel Temer e prefeito de São Paulo, João Doria, em evento em São Paulo 07/08/2017 REUTERS/Paulo Whitaker
Presidente Michel Temer e prefeito de São Paulo, João Doria, em evento em São Paulo 07/08/2017 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Charles Nisz)

SP 247 - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quinta-feira (20), que a crise política não pode contaminar a recuperação econômica. O comentário se refere à segunda denúncia contra Michel Temer, que deverá ser enviada à Câmara dos Deputados nas próximas semanas. Segundo Doria, há uma recuperação ainda “tênue” que barrou o desemprego e isso não pode ser quebrado pela crise política.

No entanto, o tucano não emitiu opinião sobre a situação política de Temer. Doria diz desejar um sentimento de proteção ao Brasil e que as turbulências não abalem a recuperação econômica. Doria é um possível candidato ao Planalto em 2018. Segundo o prefeito, a decisão agora cabe ao Congresso e que é apenas um expectador do caso. 

Na primeira denúncia contra Temer por corrupção passiva, o PSDB sofreu uma forte divisão: a bancada votou rachada e metade dos tucanos pediu a abertura de investigação contra Temer. Doria reafirmou que não disputaria previas partidárias contra seu padrinho político o governando de São Paulo, Geraldo Alckmin. E disse que o partido só deveria abrir esse processo de escolha no ano que vem, o que contraria a posição dos aliados de Alckmin.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247