Depois de erro, Serpes anula pesquisa de 1º e 2º votos do Senado

Depois colocada a sua credibilidade em xeque, o instituto  Serpes anulou os levantamentos de primeiro e segundo voto para o Senado da pesquisa que foi divulgada neste domingo, 10, no jornal O Popular; Serpes divulgou nota em que comunicou a nulidade alegado problemas técnicos na rodada encomendada pelo O Popular e pediu desculpas ao clientes, candidatos e leitores do jornal; os nomes de Demóstenes Torres (PTB), Luana Baldy e Agenor Mariano que constataram no levantamento estimulado do primeiro voto para senador, estranhamente sumiram na relação do segundo voto

Depois colocada a sua credibilidade em xeque, o instituto  Serpes anulou os levantamentos de primeiro e segundo voto para o Senado da pesquisa que foi divulgada neste domingo, 10, no jornal O Popular; Serpes divulgou nota em que comunicou a nulidade alegado problemas técnicos na rodada encomendada pelo O Popular e pediu desculpas ao clientes, candidatos e leitores do jornal; os nomes de Demóstenes Torres (PTB), Luana Baldy e Agenor Mariano que constataram no levantamento estimulado do primeiro voto para senador, estranhamente sumiram na relação do segundo voto
Depois colocada a sua credibilidade em xeque, o instituto  Serpes anulou os levantamentos de primeiro e segundo voto para o Senado da pesquisa que foi divulgada neste domingo, 10, no jornal O Popular; Serpes divulgou nota em que comunicou a nulidade alegado problemas técnicos na rodada encomendada pelo O Popular e pediu desculpas ao clientes, candidatos e leitores do jornal; os nomes de Demóstenes Torres (PTB), Luana Baldy e Agenor Mariano que constataram no levantamento estimulado do primeiro voto para senador, estranhamente sumiram na relação do segundo voto (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Depois colocada a sua credibilidade em xeque, o instituto  Serpes anulou os levantamentos de primeiro e segundo voto para o Senado da pesquisa que foi divulgada neste domingo, 10, no jornal O Popular. 

O Serpes divulgou nota nesta segunda-feira, 11, em que comunicou a nulidade alegado problemas técnicos na rodada encomendada pelo O Popular e pediu desculpas ao clientes, candidatos e leitores do jornal. 

Na nota, o instituto alegou que os registros das pesquisas são feitos por coletores eletrônicos e um equívoco na configuração do equipamento provocou erros no processamento das relações dos dois votos.

A pesquisa divulgada pelo Serpes foi alvo de questionamentos depois de publicadas. Os nomes de Demóstenes Torres (PTB), Luana Baldy e Agenor Mariano que constataram no levantamento estimulado do primeiro voto para senador, estranhamente sumiram na relação do segundo voto.

De acordo com especialistas, a pesquisa contém vícios e não deveria ter sido divulgada pelo instituto, uma vez que o resultado ficou comprometido.

O jornalista e comentarista político Afonso Lopes classificou e "grosseiro" o erro do Serpes. Houve quem até tenha falado em tentativa de fraude por parte do instituto Serpes.

Especialistas consideraram insatisfatória s resposta do Serpes, que, apesar de reconhecer o erro, estranhamente ainda manteve o resultado geral.  

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247