Depois de perder o pai para a Covid-19, vereador muda de opinião sobre isolamento

Após perder o pai e ver uma parte da família infectada pela Covid-19, o vereador de Belém Sargento Silvano (PSD) passou a defender o isolamento. "Isso não é uma gripinha, como disse o Bolsonaro. O presidente mente para o povo brasileiro", afirmou. O parlamentar era contra o confinamento. "Com 30 dias todos verão que o presidente Bolsonaro tinha razão", disse

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vereador de Belém Sargento Silvano (PSD) mudou de opinião sobre o enfrentamento ao coronavírus após ver uma parte de sua família infectada e perder o pai para a doença. O parlamentar e pelo menos outros 10 familiares tiveram testes positivos.

Desde o fim de março, Silvado defendia publicamente o fim do isolamento social e a abertura do comércio na capital do Pará. No dia 27 daquele mês, ele publicou texto em rede social defendendo a posição do presidente em cobrar de governadores e prefeitos a abertura do comércio. "Com 30 dias todos verão que o presidente Bolsonaro tinha razão", escreveu. 

Em abril, o parlamentar resolveu mudar o discurso. "Eu estou do lado da ciência e não de políticos. Ainda acredito nos médicos, até que provem o contrário", disse. 

A partir do 20 de abril, o vereador começou a combater o discurso de Bolsonaro. 

"Isso não é uma gripinha, como disse o Bolsonaro. O presidente mente para o povo brasileiro. Bolsonaro perdeu o meu respeito! Falo de tudo que tenho sofrido com minha família nesses últimos dias. Misericórdia Deus", publicou.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247