Deputada banca sede do PR com verba da Câmara

Magda Mofatto (GO), a parlamentar mais rica do Congresso Nacional, com patrimônio declarado de R$ R$ 21 milhões, aluga por R$ 13,8 mil por mês um imóvel em Goiânia que funciona como escritório político e sede de seu partido, o que viola regras da Câmara; mansão, situada no Setor Marista, um dos bairros valorizados da capital goiana, já consumiu R$ 450 mil do dinheiro do contribuinte em três anos; a Câmara também banca água, luz telefone fixo e celular e a TV por assinatura

Magda Mofatto (GO), a parlamentar mais rica do Congresso Nacional, com patrimônio declarado de R$ R$ 21 milhões, aluga por R$ 13,8 mil por mês um imóvel em Goiânia que funciona como escritório político e sede de seu partido, o que viola regras da Câmara; mansão, situada no Setor Marista, um dos bairros valorizados da capital goiana, já consumiu R$ 450 mil do dinheiro do contribuinte em três anos; a Câmara também banca água, luz telefone fixo e celular e a TV por assinatura
Magda Mofatto (GO), a parlamentar mais rica do Congresso Nacional, com patrimônio declarado de R$ R$ 21 milhões, aluga por R$ 13,8 mil por mês um imóvel em Goiânia que funciona como escritório político e sede de seu partido, o que viola regras da Câmara; mansão, situada no Setor Marista, um dos bairros valorizados da capital goiana, já consumiu R$ 450 mil do dinheiro do contribuinte em três anos; a Câmara também banca água, luz telefone fixo e celular e a TV por assinatura (Foto: Realle Palazzo-Martini)

247 - Deputada mais rica da Câmara, com patrimônio declarado de R$ 21 milhões, Magda Mofatto (PR-GO), aluga um sobrado no Setor Marista, um dos bairros mais nobres de Goiânia para receber seus eleitores. A conta do imóvel, porém, ela repassa para a Câmara, denuncia o site Congresso em Foco. Desde abril de 2013, a Casa reembolsou a deputada em R$ 389 mil pela locação de R$ 13,8 mil. 

Todo parlamentar tem à sua disposição uma verba – no caso da deputada goiana, de R$ 33,5 mil por mês – para custear despesas do mandato. Entre os gastos permitidos, está o aluguel de escritório de representação política no estado de origem.

O problema é que no mesmo endereço do escritório funciona o diretório estadual do Partido da República (PR), presidido por seu marido, Flávio de Paula Canedo,  Em uma espécie de combo, a Câmara banca de uma só vez o escritório político da deputada e a sede de seu partido, o que contraria as regras da verba indenizatória.

Os ressarcimentos à deputada pelos gastos com o imóvel não se restringem ao aluguel. Serviços como água, energia elétrica, telefones fixo e celular e TV por assinatura instalados no escritório de Magda e no diretório estadual do PR em Goiânia consumiram R$ 61 mil dos cofres públicos desde 2013. Ou seja, somadas as contas, a mansão custou R$ 450 mil ao contribuinte em três anos.

Só com ligações de telefone fixo para celular, entre 23 de março e 22 de abril, os gastos chegaram a R$ 3,3 mil. O número do telefone que origina as chamadas do escritório é o mesmo do diretório, conforme registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Tudo junto e misturado. E ilegal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247