Deputado César Halum integra CPMI da JBS

O deputado Cesar Halum (TO) será o representante do PRB na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que vai investigar irregularidades envolvendo as empresas JBS e J&F em operações realizadas com o BNDES entre 2007 e 2016; Halum afirmou que a CPMI será uma ótima oportunidade para passar o assunto a limpo; "Fiquei feliz com a indicação do partido para ser membro dessa comissão. Primeiro porque sou um profissional da área, do setor, atuante como médico veterinário. Trabalhei na extensão rural e tenho uma convivência grande com pecuaristas e donos de frigoríficos. Sei da realidade desse mercado e o quanto a JBS se tornou uma erva daninha para todos os pequenos e médios frigoríficos do Brasil"

CÉSAR HALUM
CÉSAR HALUM (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - O deputado republicano Cesar Halum (TO) será o representante do PRB na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) instalada, na tarde da última terça (5), no Congresso Nacional. A CPMI vai investigar irregularidades envolvendo as empresas JBS e J&F em operações realizadas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entre os anos de 2007 e 2016.

Halum afirmou que a CPMI será uma ótima oportunidade para passar o assunto a limpo. "Fiquei feliz com a indicação do partido para ser membro dessa comissão. Primeiro porque sou um profissional da área, do setor, atuante como médico veterinário. Trabalhei na extensão rural e tenho uma convivência grande com pecuaristas e donos de frigoríficos. Sei da realidade desse mercado e o quanto a JBS se tornou uma erva daninha para todos os pequenos e médios frigoríficos do Brasil", argumentou.

A instalação da CPMI se dá ao mesmo tempo em ocorre a anulação do acordo de delação premiada entre a empresa JBS e a Procuradoria-Geral da República (PGR). A consequência dessa anulação é a prisão do empresário Joesley Batista, assim como do lobista Ricardo Saud, que teriam omitido informações relevantes nas primeiras acusações que fizeram.

O colegiado terá 17 senadores e 17 deputados, com igual número de suplentes, e prazo de 120 dias para a investigação. Os senadores Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) foram eleitos presidente e vice-presidente da comissão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247