Deputado Delegado Waldir diz que primeiros 100 dias de Iris são desastrosos

O deputado federal Delegado Waldir (PR) disputou a eleição para prefeito no ano passado e agora critica a gestão do peemedebista Iris Rezende; ouvido pelo Jornal Opção, o parlamentar classificou os primeiros 100 dias de governo como "desastrosos"; “Há colapsos na saúde e na educação. As notícias da Comurg são péssimas. As máquinas estão ‘dormindo’ mais do que ‘roncando’. O lixo está espalhado pela cidade. As ruas permanecem esburacadas. O BRT não foi levado adiante. A gestão não foi profissionalizada. Há alagamentos em vários bairros. O município continua violento e o prefeito, se quiser, pode ajudar a reduzi-la. O fato é que não se nota as mãos do prefeito Iris Rezende na gestão. É como se a cidade não tivesse administrador"

waldir
waldir (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O deputado federal Delegado Waldir (PR) disputou a eleição para prefeito no ano passado e agora critica a gestão do peemedebista Iris Rezende. Ouvido pelo Jornal Opção, o parlamentar classificou os primeiros 100 dias de governo como "desastrosos".

“Há colapsos na saúde e na educação. As notícias da Comurg são péssimas. As máquinas estão ‘dormindo’ mais do que ‘roncando’. O lixo está espalhado pela cidade. As ruas permanecem esburacadas. O BRT não foi levado adiante. A gestão não foi profissionalizada. Há alagamentos em vários bairros. O município continua violento e o prefeito, se quiser, pode ajudar a reduzi-la. O fato é que não se nota as mãos do prefeito Iris Rezende na gestão. É como se a cidade não tivesse administrador. Frise-se que as pessoas já estão pagando o IPTU, mas não veem melhorias nas ruas, não há obras e serviços de qualidade. Posso dizer que milhares de pessoas estão com vergonha de informar que moram em Goiânia, dado o quadro caótico. Iris Rezende, não está percebendo a rapidez dos tempos modernos, e demora demais a tomar decisões”, afirma o delegado Waldir.

O deputado sublinha que a equipe de Iris Rezende fala de dívidas e de escândalos da administração passada, mas esquece de lembrar, propositadamente, que o PMDB fazia parte da gestão de Paulo Garcia, do PT. “Os problemas graves na Secretaria Municipal de Trânsito não são de responsabilidade exclusiva do PT. O PMDB geriu a SMT.”

Ao “brigar” com os médicos, mostrando insensibilidade, Iris Rezende “não percebe”, afirma Waldir Soares, “que o mais importante é atender bem os indivíduos”.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247