Deputado estadual do PT é preso em ação truculenta em Porto Alegre

O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, foi agredido e algemado na noite desta quarta-feira 14 ao tentar negociar com o comando da Brigada Militar a fim de garantir a segurança de 70 famílias durante um processo de reintegração de posse

O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, foi agredido e algemado na noite desta quarta-feira 14 ao tentar negociar com o comando da Brigada Militar a fim de garantir a segurança de 70 famílias durante um processo de reintegração de posse
O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, foi agredido e algemado na noite desta quarta-feira 14 ao tentar negociar com o comando da Brigada Militar a fim de garantir a segurança de 70 famílias durante um processo de reintegração de posse (Foto: Gisele Federicce)

Rio Grande do Sul 247 - O deputado estadual Jeferson Fernandes (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, foi agredido e algemado na noite desta quarta-feira 14 em Porto Alegre ao tentar negociar com o comando da BM (Brigada Militar), em frente à Ocupação Lanceiros Negros, para que um processo de reintegração de posse garantisse a segurança das 70 famílias que ocupam o local.

A ação foi avalizada pelo Oficial de Justiça que cumpriria a reintegração de posse do local. O parlamentar deslocava-se para o prédio da ocupação, na esquina das ruas Andrade Neves e General Câmara, junto com a equipe da Comissão e representantes da ocupação.

O grupo daria início a uma audiência pública a ser realizada no prédio, mas foi surpreendido por dezenas de oficiais, inclusive com a força tática, que praticaram uma ação truculenta e exagerada. O episódio foi denunciado ao presidente da Assembleia, deputado Edegar Pretto, que foi ao local acompanhar a situação. O deputado Jeferson esteve no Palácio da Polícia registrando o fato e realizando o exame de corpo de delito.

A página do PT na Câmara no Facebook acusa o governo de José Ivo Sartori de promover "um espetáculo vergonhoso de truculência, desumanidade e covardia como poucas vezes se viu no Brasil".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247