Deputado lamenta rejeição de emenda para construção de hospital

Deputado Hildécio Meireles (PMDB) expressou "grande pesar" ao ver o Plano Plurianual Participativo (PPA) referente ao quadriênio 2016 – 2019 e que prevê investimentos de R$ 97 milhões ser aprovado sem sua emenda que pedia construção do Hospital Regional de Valença; ele diz que o governo "ignora uma demanda mais do que importante para a cidade e toda região, bem como o sonho antigo de milhares de moradores, que passam por grandes transtornos quando o assunto é saúde pública"

Deputado Hildécio Meireles (PMDB) expressou "grande pesar" ao ver o Plano Plurianual Participativo (PPA) referente ao quadriênio 2016 – 2019 e que prevê investimentos de R$ 97 milhões ser aprovado sem sua emenda que pedia construção do Hospital Regional de Valença; ele diz que o governo "ignora uma demanda mais do que importante para a cidade e toda região, bem como o sonho antigo de milhares de moradores, que passam por grandes transtornos quando o assunto é saúde pública"
Deputado Hildécio Meireles (PMDB) expressou "grande pesar" ao ver o Plano Plurianual Participativo (PPA) referente ao quadriênio 2016 – 2019 e que prevê investimentos de R$ 97 milhões ser aprovado sem sua emenda que pedia construção do Hospital Regional de Valença; ele diz que o governo "ignora uma demanda mais do que importante para a cidade e toda região, bem como o sonho antigo de milhares de moradores, que passam por grandes transtornos quando o assunto é saúde pública" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O deputado estadual Hildécio Meireles (PMDB) expressou "grande pesar" ao ver o Plano Plurianual Participativo (PPA) referente ao quadriênio 2016 – 2019 e que prevê investimentos de R$ 97 milhões ser aprovado sem sua emenda que pedia construção do Hospital Regional de Valença.

O peemedebista diz que o governo "ignora uma demanda mais do que importante para a cidade e toda região, bem como o sonho antigo de milhares de moradores, que passam por grandes transtornos quando o assunto é saúde pública".

"Afinal, além de todos os aspectos técnicos que justificam a construção do hospital, existe a carência de toda a população da região por um equipamento de grande porte, pois sempre que existe a necessidade de serviços especializados de saúde, como exames de alta complexidade e intervenções cirúrgicas ou ainda internações em leitos de UTI é necessário a transferência do paciente para Salvador", diz Hildécio.

Segundo o deputado, 15 municípios compõem o território do Baixo Sul da Bahia, "hoje sem um atendimento de alta complexidade adequado". "Porém, para minha tristeza e de toda população, esse pleito de tamanha importância foi negado".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247