Deputados da oposição e da situação criticam Reforma da Previdência

Os deputados Elmano de Freitas (PT) e Carlos Felipe (PCdoB), de oposição ao Governo Federal, e Dra. Silvana (PMDB) e Fernando Hugo (PP), apoiadores, usaram a tribuna da Assembleia Legislativa para criticar a reforma da Previdência Social, proposta por Michel Temer. A proposta do presidente conseguiu a unanimidade dos deputados. Todos concordam que a reforma traz enormes prejuízos aos trabalhadores 

Os deputados Elmano de Freitas (PT) e Carlos Felipe (PCdoB), de oposição ao Governo Federal, e Dra. Silvana (PMDB) e Fernando Hugo (PP), apoiadores, usaram a tribuna da Assembleia Legislativa para criticar a reforma da Previdência Social, proposta por Michel Temer. A proposta do presidente conseguiu a unanimidade dos deputados. Todos concordam que a reforma traz enormes prejuízos aos trabalhadores 
Os deputados Elmano de Freitas (PT) e Carlos Felipe (PCdoB), de oposição ao Governo Federal, e Dra. Silvana (PMDB) e Fernando Hugo (PP), apoiadores, usaram a tribuna da Assembleia Legislativa para criticar a reforma da Previdência Social, proposta por Michel Temer. A proposta do presidente conseguiu a unanimidade dos deputados. Todos concordam que a reforma traz enormes prejuízos aos trabalhadores  (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - Os deputados Elmano Freitas (PT) e Carlos Felipe (PCdoB), de oposição ao Governo Federal e Dra. Silvana e Fernando Hugo, apoiadores, usaram a tribuna da Assembleia Legislativa para criticar a reforma da Previdência Social, proposta governo de Michel Temer.  

Para o deputado Elmano de Freitas, qualquer cidadão com o mínimo de sensibilidade social reconhece que a reforma é contra o trabalhador e a juventude e convidou toda a população a participar, no dia 8 de março, da manifestação que está sendo organizada pelo movimento de mulheres em todas as capitais brasileiras. Para o parlamentar, duas classes sofrerão ainda mais com a reforma. Professores e trabalhadores rurais, que antes poderiam se aposentar com dez e cinco anos, respectivamente, antes das demais categorias, mas, com a reforma, passam para o mesmo tempo de exigência.

Outro ponto que, segundo o deputado, prejudicará o País, é que muito do dinheiro que circula no comércio das capitais e do interior vem da aposentadoria da população. "O comércio do nosso Estado é praticamente sustentado por pessoas beneficiadas pelo programa Bolsa Família e aposentados", acrescentou.

Em aparte, o deputado Carlos Felipe (PCdoB) chamou a reforma de "aposentadoria pé na cova", considerada por ele desastrosa. "Temos que intervir junto aos nossos representantes federais para que não passe", sugeriu.

A deputada Dra. Silvana (PMDB), do mesmo partido do presidente, discorda da reforma e disse que a mesma deve ser pensada de forma justa, trazendo serenidade para o País.

O deputado Fernando Hugo (PP) defendeu um amplo debate sobre a reforma, onde políticos e população estivessem "desnudos" de ideologias partidárias para pensar uma reforma atenda verdadeiras necessidades da população. Concordando com Fernando Hugo, o deputado Moisés Bráz (PT), apontou a matéria como pauta para discussão nos próximos dias na Assembleia Legislativa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247