Deputados reclamam da falta de servidores

Nem mesmo os deputados da base aliada do governador Vilela (PSDB) pouparam críticas à gestão tucana durante a sessão ordinária desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa de Alagoas. Os parlamentares reclamaram falta de esforços do Executivo para a contratação de novos servidores para suprir a carência em áreas consideradas essenciais.

Nem mesmo os deputados da base aliada do governador Vilela (PSDB) pouparam críticas à gestão tucana durante a sessão ordinária desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa de Alagoas. Os parlamentares reclamaram falta de esforços do Executivo para a contratação de novos servidores para suprir a carência em áreas consideradas essenciais.
Nem mesmo os deputados da base aliada do governador Vilela (PSDB) pouparam críticas à gestão tucana durante a sessão ordinária desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa de Alagoas. Os parlamentares reclamaram falta de esforços do Executivo para a contratação de novos servidores para suprir a carência em áreas consideradas essenciais. (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O deputado Inácio Loiola (PSDB) apontou a falta de defensores públicos como um dos fatores que provocam a superlotação nos presídios alagoanos. Ele lembrou que o estado conta, atualmente, com 70 profissionais nesta área para atender a uma população estimada em 3 milhões de habitantes. Loiola ressaltou que existe urgência em ampliar o quadro para que a Defensoria atenda à população.

"São 61 comarcas da Justiça e apenas 29 delas contam com defensorias públicas. Esse é um dos motivos de termos presídios superlotados", afirmou Loiola.

As críticas foram endossadas pelos deputados Joãozinho Pereira (PSDB) e Gilvan Barros (PSDB), ambos da base de sustentação de Vilela na Assembleia.

 Num tom mais crítico, o deputado Ronaldo Medeiros (PT) afirmou que a carência de servidores não se limita à Defensoria Pública. Segundo ele, faltam médicos na saúde; professores na educação; policiais e agentes penitenciários na segurança pública. Medeiros afirmou que o próximo governador a assumir o Estado vai "pegar uma bomba", em referência à máquina pública.

"Os problemas do Estado estão em todas as áreas e se dão, principalmente, pela falta de contratação de servidores. É necessária a realização de concursos públicos para suprir carências em todos os setores. Não podemos continuar como estamos. O governador tem que entender que esta é uma demanda importante da sociedade alagoana", complementou Medeiros, durante aparte à fala de Loiola.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email